sábado, 29 de dezembro de 2007

Tenistas criticam novo piso do Aberto da Austrália

Apesar do esforço dos organizadores em melhorar as condições de jogo do Aberto da Austrália, os primeiros tenistas a testarem a nova superfície das quadras a serem utilizadas não ficaram satisfeitos. A maioria dos tenistas que testaram acharam a nova superfície muito lenta, o que descaracteriza o primeiro Grand Slam do ano, que sempre foi marcador pelo jogo veloz. "Não me agrada esta superfície", disse o norte-americano Mardy Fish, que disputada a Copa Hopman de tênis em tal superfície. Outros que não hesitam em reclamar foram os sérvios Novak Djokovic e Jelena Jankovic, que também disputam a Copa Hopman. "[a quadra] Parece realmente mais lenta do que a superfície que joguei em Sydney e Melbourne, no ano passado", disse Jankovic. Já Djokovic, que está entre os 10 primeiros do mundo, espera uma evolução da nova quadra. "No momento a quadra está lenta, mas vamos ver como ela fica daqui para frente." O único a aprovar a quadra foi o australiano Lleyton Hewitt, que sonha com a conquista do Grand Slam de sua terra natal. "O novo revestimento é bom. Os tenistas apenas precisam se acostumar a isto." A organização do evento optou por retirar o piso do tipo Rebound Ace, que serviu como cobertura das quadras australianas por 20 anos. Agora, o revestimento adotado é o sintético Plexicushion, de origem norte-americana. O Aberto da Austrália começa no dia 14 de janeiro.
Agencia Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário