quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Comissão de Trabalho obriga empresa a fornecer creche

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou exigência de que as empresas mantenham creches para receber os filhos de até 5 anos das empregadas. A empresa pode optar por reembolsar com dinheiro a contratação de serviços de creche.

O valor do reembolso será definido em convenção ou acordo coletivo. A proposta ainda será analisada em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. As novas regras estão em substitutivo ao Projeto de Lei 7651/06. O projeto original, do deputado Dr. Pinotti (DEMSP), exigia que as empresas pagassem o auxílio diretamente à creche, não permitindo que o valor fosse incorporado ao salário. A relatora, deputada Gorete Pereira (PR-CE), acatou emenda substitutiva do deputado Mussa Demes (DEM-PI), permitindo que o valor do reembolso seja pago à empregada mediante apresentação de comprovante de pagamento da creche ou de babá.

Caberá à empregada requerer o benefício e comprovar a matrícula e freqüência do filho. O substitutivo também elimina a determinação de piso para o auxílio-creche, no valor de 20% do piso salarial da categoria. Assim, o valor do reembolso será definido em convenção ou acordo coletivo.

Convênio

A empresa ainda poderá oferecer às empregadas vagas em creches distritais mantidas, diretamente ou mediante convênios, com outras entidades privadas, em regime comunitário, ou a cargo do Sesi, do Sesc ou de entidades sindicais. A proposta altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A legislação atual apenas obriga o empregador a disponibilizar local adequado para guarda e vigilância dos filhos no período de amamentação.

Fonte: Jornal da Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário