segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Flamengo ainda pensa na contratação de Ronaldo

O interesse do Flamengo em ter o atacante Ronaldo, do Milan, ainda em 2008 é concreto e sério. O vice-presidente de futebol do clube, Kleber Leite, em entrevista ao Estado de S. Paulo, estipulou inclusive um prazo para fazer uma proposta formal ao jogador. "O interesse é mútuo. Já conversei com o Ronaldo e ele quer jogar pelo Flamengo. Em duas semanas teremos uma oferta definida para apresentar a ele", disse o dirigente, acrescentando que a partir de então a bola passa para Ronaldo, que precisará decidir seu futuro. "Não temos nada a ver com o Milan. Não vamos negociar com eles. Caberá ao Ronaldo conseguir a sua liberação ou o encerramento de seu compromisso".

Segundo Kleber, a negociação em nada se assemelha ao empréstimo de Adriano para o São Paulo, pela Inter de Milão.

O projeto é assinar contrato até 2010, para que Ronaldo encerre sua carreira no clube de seu coração. "Depois de sua aposentadoria, queremos que ele se torne um embaixador do Flamengo, principalmente em iniciativas sociais para crianças."

A matemática rubro-negra conta com três empresas ajudando a pagar os altos rendimentos do centroavante, que fez apenas uma partida oficial pelo Milan este ano, sempre às voltas com contusões musculares. "Não faremos loucuras. Iremos pagar um salário na realidade do futebol brasileiro", garante Ricardo Hinrichsen, diretor de marketing. "A diferença para o que o Ronaldo recebe atualmente seria compensada pelos contratos de direito de imagem com empresas importantes, que pretendem entrar no mercado asiático, principalmente". Assim, excursões anuais à Ásia fazem parte do planejamento.


Ricardo também confessa que a performance em campo do maior artilheiro da história das copas do mundo não é fator preponderante. "Seu desempenho é importante, mas o seu nome por si só já geraria um retorno muito maior que o investimento que faríamos". O próprio fato da diretoria rubro-negro ter alardeado o interesse faz parte da estratégia para atrair investidores para a empreitada.


"Muitas empresas já nos procuraram interessadas em trazer o Ronaldo, mesmo antes de termos divulgado nossas intenções", conta Hinrichsen, que aproveitou para criticar a diretoria do São Paulo pelo empréstimo de Adriano. "Foi um péssimo negócio. Eles vão engordar o boi e depois devolvê-lo, recuperado, sem ganhar nada por isso. Queremos o Ronaldo em definitivo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário