quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Corinthians e Felipe chegam a um acordo e goleiro fica

A ameaça do presidente Andrés Sanchez de não aumentar o salário do goleiro Felipe teve efeito quase que imediato. O clube anunciou, nesta quinta-feira (27), um acordo entre as duas partes, com o cumprimento do contrato do jogador até 2011 e um aumento de 167%, ou seja, de R$ 30 mil mensais para R$ 80 mil, nos rendimentos mensais do atleta.

"Foram mantidas todas as cláusulas contratuais e o Corinthians concedeu um aumento salarial ao Felipe em reconhecimento ao grande trabalho que ele fez neste ano", afirmou Andrés Sanchez poucas horas após fazer um ultimato aos representantes do goleiro.

"Estamos felizes em ter o Felipe até 2011. Conversei por telefone com ele e posso garantir que ele também está", concluiu o presidente do Corinthians.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário