domingo, 30 de dezembro de 2007

Águas-vivas atacam 255 pessoas na Praia Grande

Queimaduras provocadas poráguas-vivas atingiram 255 pessoas em Praia Grande, na Baixada Santista, desde sexta-feira, 28, até o final da tarde deste sábado, 29. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Santos, até a manhã de hoje haviam sido registrados 140 casos, sendo 81 adultos e 59 crianças. Mas o movimento nos prontos-socorros cresceu durante a tarde. A princípio, as praias que mais registraram a presença da espécie marinha foram Guilhermina, Aviação e Ocian. Já na tarde deste sábado, as vítimas eram provenientes das praias do Boqueirão e Forte indicando, segundo assessoria da prefeitura, um movimento em direção ao litoral Norte. O secretário adjunto de saúde do município, Adriano Bechara, informou que 95% dos casos não foram graves, e que os 5% restantes são de pessoas alérgicas. No entanto, nenhuma vítima teve choque anafilático, a maior preocupação nesses casos. A orientação médica é que ao entrar em contato com uma água-viva, as pessoas não tentem se medicar sozinhas e sigam diretamente para o pronto-socorro. A água-viva é transparente e gelatinosa, de difícil identificação dentro da água do mar e causa queimadura na pele provocando dor intensa.

O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário