quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Universidades cearenses exigem melhorias

Há diversos anos os estudantes e professores das três universidades estaduais (UECE, UeVA e URCA) vem se mobilizando em manifestações, paralisações, atos públicos em defesa de uma educação superior de qualidade. As reivindicações são todas em torno de necessidades mínimas para o bom funcionamento das universidades.

Na UeVA reivindicamos

1. Concurso público para professor efetivo e para técnico-administrativo

2. Agilidade na construção do Restaurante Universitário e verbas para a Residência Universitária

3. Financiamento vinculado às receitas tributárias do Estado

4. Construção imediata do novo prédio com laboratórios para Física e Química no Campus CIDAO

5. Políticas de Assistência Estudantil

6. Infraestrutura dos campi da UeVA

Devido à falta de diálogo do governo do Estado que em nenhum momento apontou positivamente sobre as reivindicações das estaduais (que são semelhantes), a UECE entrou em greve estudantil no dia 22/10 e greve de professores no dia 29/10.

O DCE-UeVA diante desta situação promove a discussão por toda a universidade de aderirmos à greve e juntamente com a URCA e UECE promovermos uma greve a nível estadual. O campus do CCH já entrou em indicativo de greve e durante a semana teremos diversas assembleias para discutir a possibilidade da greve.

Infelizmente não existe hoje diálogo com o governo, não por culpa dos estudantes e professores que em diversos momentos buscaram apresentar as reivindicações básicas mas o governo sempre foge de tais discussões fundamentais. Devido à falta de alternativas, visto que já buscamos todas as outras, e também à precariedade que a UeVA se encontra, defendemos que tenhamos GREVE com mobilizações constantes para conquistar vitórias.

DCE-UeVA

Gestão 2013/2014 – Novo Tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário