quarta-feira, 16 de outubro de 2013

QUEM É MARINA SILVA?

 

Marina Silva é quem diz que faz o novo. Mas com tudo velho. Pensamento arcaico. Velha política. Partido velho. Marina Silva é conversa, muita conversa. Nenhuma prática. Marina Silva é contradição e hipocrisia.
Marina Silva é quem dizia possuir apenas um plano, apenas uma opção. Somente aceitaria ser candidata à presidência. E por seu novo partido, a REDE. Uma REDE um tanto fina e rasgada. No entanto, Marina agarrou-se ao plano C. Uma aliança pragmática, ou melhor, programática, como ela mesma se enganou em entrevista. 

Seria uma nova política aliar-se à oposição em geral, desgastada e emporcalhada, que envolve muitos partidos, pessoas, empresas e veículos de imprensa, com interesses estrangeiros e antinacionalistas, apenas para “retirar” do poder governos que muito fizeram pelo país e por seu povo?

Marina Silva é quem com toda modernidade, pratica política ultrapassada e suja, acusando um partido de ter “embarreirado” a criação da REDE, acusando o mesmo partido de possuir militantes virtuais pagos com dinheiro público para difamá-la. É a política podre que ainda impera em nosso país de caluniar, acusar, sem provas. Sem qualquer necessidade de provas.

Marina Silva é quem nasceu na esquerda, cresceu na esquerda, viveu na esquerda, sob ideais esquerdistas até radicais, mas acusa o PT de “Chavismo” no Brasil. “Chavismo” que não existe nem na própria Venezuela. Mas por falar em contradição, Marina parece não ter visto a foto emblemática e “Chavista” de Eduardo Campos, comandante do partido ao qual se aliou, feliz e integrado ao lado do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez. Seria o novo partido de Marina Silva “Chavista”?

Marina Silva é a sustentabilidade em pessoa. Olha pelo meio ambiente, fala do meio ambiente... Mas não pratica o meio ambiente. Marina Silva aliou-se a um partido cujo um dos apoiadores é Ronaldo Caiado, aquele ruralista que não liga pra esse negócio de natureza. Que insustentável, heim, Marina? Isso sem falar nas presenças no PSB, novo partido de Marina, de Jorge Bornhausen e Heráclito Fortes, duas figuras da direita mais reacionária de nosso país.

Marina Silva é quem faz o novo e se comunica pelo novo. Mas possui portas abertas, simpatia e alto-falante em toda velha mídia. A mídia que inventa, distorce e mente. A velha mídia brasileira golpista e mais do que conhecida.

Marina Silva é quem possui apoio de muitos jovens, fala a língua dos jovens, mas é conservadora em temas como aborto, homossexualismo, Darwinismo. Marina Silva é quem apoia o Pastor Marcos Feliciano. Porém, continua na moda com a juventude. Teria Marina Silva uma imagem criada e maquiada?

Na economia, Marina Silva também prega o velho. Discurso que agrada aos empresários e desagrada ao povo. Isso é novo, Marina?

Marina Silva é quem não explica sua saída do Governo Lula, sua insatisfação por conta da construção de uma hidrelétrica necessária para o país. Mas, segundo Marina, a hidrelétrica iria dizimar peixes bagres da região. Quando Lula em uma pesquisa provou que não, Marina, já muito insatisfeita, entregou o Ministério. Marina Silva é contra hidrelétricas. Porém, dizem os especialistas, ser uma das melhores formas de geração energia na atualidade, pois, com as novas tecnologias, é possível preservar o meio ambiente local. Será que teríamos luz com Marina Silva?

Marina Silva é quem não faz parte do sistema, mas tem apoio milionário do Itaú, uma das 10 empresas que mais lucraram no primeiro trimestre de 2013. Banco em que os funcionários estavam recentemente em greve devido a assédio moral, baixos salários. Marina Silva é quem anda de braços dados com sua fiel companheira, sua escudeira e presente em todos seus eventos, a herdeira do Itaú.

Marina Silva é quem é transparente, mas não explica quem pagava o jatinho de 50 milhões de dólares que passeava nas eleições de 2010. Algo indica que era pago pela Natura. Aliás, a Natura é outra empresa que apoia Marina Silva. Aliás, Marina Silva não foi sempre defensora da natureza, dos índios? Como recebe apoio de uma empresa de cosméticos que se apropria de conhecimentos tradicionais dos índios ashaninkas? Como aceita apoio e verba de uma empresa que pratica biopirataria?

Será que com esse apoio privado, Marina Silva é a favor da Reforma Política necessária em nosso país? Será que é a favor do financiamento público de campanhas ou prefere campanhas milionárias e sonegadas?

Por fim, eu lhe pergunto: descobriu quem é Marina Silva?

Nem eu. 


Gustavo Afonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário