quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Guardas Civis e PM deverão permanecer ocupando a calçada do Mercado Central

Uma determinação da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Splan) de desobstruir as calçadas em torno da Central de Abastecimento Chagas Barreto (Mercado Público) tem causado revolta aos ambulantes e vendedores de hortifrutigranjeiros e carnes. A decisão partiu depois de uma série de reuniões envolvendo ambulantes, comerciantes, Guarda Municipal e Polícia Militar. E na manhã de terça-feira, os espaços antes ocupados por esses vendedores foram preenchidos por bicicletários e gradeados.

Os ambulantes são unânimes em afirmar que são a favor da medida desde que sejam feita as reformas prometidas, para garantir o fluxo de pessoas na parte interna do mercado. "Eles prometeram que a nossa saída só iria acontecer depois que abrissem outras portas para o acesso às pessoas e isso não aconteceu", disse indignada a vendedora Maria Jandira Mesquita que, segundo ela, até as 9h não havia vendido nada.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário