quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Chaval continua sem água em prédios públicos

A população do município de Chaval tem acompanhado de perto os problemas que a cidade vem enfrentando devido às dívidas contraídas por falta de pagamento com a Cagece e a Coelce. Em virtude disso, desde o início do ano, alguns prédios públicos tiveram o fornecimento de águas suspenso. O corte atingiu escolas, creche, mercado público, praças e até o prédio do Paço Municipal. Fato que ainda persiste nos prédios do Mercado Público, da Prefeitura e, ainda, praças da cidade.
Dívida que segundo o secretário de obras e ex-prefeito deste município, Paulo Pacheco, já está sendo paga. "A prefeita Janeline de Almeida já está negociando a dívida, inclusive, parcelando o montante que chega a R$ 160 mil", garante o secretário.
A gritaria dos permissionários do Mercado Público é geral. Edilberto Maurício, marchante há mais de 23 anos, informou que o problema surgiu há mais de três meses e que o sistema de abastecimento foi interrompido por falta de pagamento. "O pessoal da Cagece chegou aqui e cortou a água dizendo que era por falta de pagamento. Hoje a água chega por meio de carro-pipa que enche os dois reservatórios colocados aí pela Prefeitura", disse.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário