sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Bate-boca entre Tasso e Renan Calheiros

A leitura da representação apresentada pelo PMDB contra o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), acabou em mais um bate-boca no plenário do Senado. Desta vez, os personagens da troca de farpas foram os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), que na segunda-feira já havia discutido com o senador Pedro Simon (PMDB-RS).

Ao ler ontem a representação do PMDB contra Virgílio, protocolado no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar na noite da quarta-feira (5), Renan se referiu à minoria do Senado como “a única do mundo com complexo de maioria”.

Quando Renan desceu da tribuna, Jereissati pediu que fosse dado a Virgílio o mesmo tempo que foi permitido ao peemedebista para que o tucano fizesse sua defesa. Nesse momento, Renan voltou a criticar a minoria no Senado.

Jereissati rebateu, mandando que Renan não apontasse “os dedos sujos” para ele. O senador alagoano retrucou: “Dedos sujos são os seus que anda com jatinho pago com dinheiro público”, atacou Renan.

“O jatinho é meu, tenho dinheiro para pagar”, rebateu Jereissati, acrescentando: “Não ando de jatinho pago por empreiteiros, seu cangaceiro de terceira categoria”.

Nesse momento, Renan teria proferido um palavrão contra Jereissati. O tucano pediu ao presidente Sarney que abrisse representação contra o líder peemedebista por quebra de decoro parlamentar. No final da discussão, Renan pediu desculpas a Sarney. (DN).


Nenhum comentário:

Postar um comentário