sábado, 20 de outubro de 2007

Material de construção: cearense vai às compras

Jocélio Leal
20/10/2007 00:27
O setor de varejo de material de construção vive dias felizes neste Br-o-bró de 2007. Nas lojas do ramo falam em 30%, 40% de aumento nas vendas. Mesmo com os juros fincados nos 11,25% da última reunião do Copom, é fato que os dois anos de redução na taxa tornaram as pessoas mais dispostas a financiar. O cartão de crédito mais ousado neste fim de ano é o Hipercard, do Unibanco. Após negociar uma redução nas taxas, a rede Normatel, por exemplo, anuncia financiamento em até 10 vezes no cartão. A empresa, a propósito, procura terreno para abrir duas lojas - Caucaia e Maracanaú - numa demonstração de que a disposição para o consumo se espalha na pirâmide. Em todo o setor vendem-se muitos insumos para reformas e ampliações, o que inclui uma demão de tinta ou puxadas no imóvel. O pique é nacional. As vendas totais dos materiais de construção no mercado interno, em setembro, cresceram 12, 53% em relação ao nono mês de 2006, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). O acumulado das vendas internas desde janeiro subiu 12,55% em relação ao mesmo período do ano passado. A leitura da entidade é de que o motivo principal é o aquecimento da construção habitacional. A despeito dos números, a Abramat também se preocupa com a manutenção da taxa de juros pelo Copom. Em verdade, os empresários crêem em freio no crescimento, mas não em reversão.
BLOCO NA RUA II Leitor Paulo Rocha concorda com a nota "Bloco na Rua"(17-10). Também pensa que uma boa dose de "canetada" é uma "receita milagrosa" para acabar com certos abusos cometidos na cidade. Além do cruzamento Santos Dumont com Silva Paulet (citado), ele aponta a calçada do Shopping Avenida, na Oswaldo Cruz. O espaço virou estacionamento de motos. A imagem enviada por ele diz tudo.
VIZINHANÇA O grupo Vila Galé vai investir em Pernambuco. Faz sobrevôos em busca de um terreno para instalar um complexo de hotéis. Falam em R$ 75 milhões somente num hotel principal. Assim como no Ceará, onde possui um hotel na Praia do Futuro e um projeto em Caucaia, mira nas segundas residências para europeus. No projeto de Caucaia (Cumbuco), seriam três ou quatro hotéis. Lá, enfrentam pendências com o Ministério Público.
EXPANSÃO A Flytour Franchising, especializada em gestão de franquias e braço da Corporação Flytour, se declara feliz com o desempenho da unidade Flytour Fortaleza, agência de viagens. E já programa a abertura de novas franquias nas cidades de Crato, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Sobral e Caucaia.
EVENTOS Fazem muito bem à cidade os eventos captados para Fortaleza. É imensa a capacidade de impacto na economia local. Exemplo: a VC Eventos captou o Congresso Brasileiro de Psicomoticidade com 800 participantes, o Encontro Nacional de Oficinas de Justiça com 920, e o mais recente, marcado para o período de 13 e 17 de novembro, com 6.000 no 52º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia. Cada participante com permanência média de sete dias.
COMPRAS Uma delegação de 20 empresários de diversos segmentos industriais do Ceará, como construção civil e têxtil, está na China. Lá, apresentam potencialidades para negócios no Estado e fazem compras. Os donos de construtoras fecham a aquisição de insumos chineses, bem atraentes pelo preço e, segundo eles, com qualidade. Um dos membros da delegação, o presidente do Sindicato das Construtoras (Sinduscon-CE), Carlos Fujita, apresentou na China potencialidades cearenses.
HORIZONTAIS Eletrônica - O Ceará é a terceira praça do Grupo Nordeste em segurança eletrônica. Declara ter 14 mil clientes no Nordeste e, no Ceará, 720. Fica atrás de Pernambuco e Bahia. Restaurante - O empresário Augusto Mesquita um dos donos do bar Boteco, do Ferrero Café e do Dias Café (Aeroporto), abre em novembro novo restaurante no shopping Del Paseo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário