sábado, 17 de novembro de 2007

ESCÂNDALO NO FUTEBOL DA MERUOCA

Um verdadeiro caso de policia ocorreu no ultimo final de semana, envolvendo dirigentes de clubes futebolísticos da cidade da Meruoca. No dia 11, aconteceu, a rodada final do campeonato adulto da 1ª divisão, na Palestina e Boa Vista, respectivamente. O selecionado do Cruzeiro, que tem como dirigente o Sr. José Adauto de Sousa, era o favorito por ter como saldo, quatro gols, jogando com o Flamengo na Palestina. O seu adversário para o titulo era no caso, o Camilos Sport Clube que na Boa Vista jogava com a agremiação do Mancha Verde.
Ao encerrar o 1º tempo, o Flamengo perdia de 1x0 para o Cruzeiro, aumentando as possibilidades com 5 gols de diferença. O Camilos ganhava do Mancha por 2x1. Daí então aconteceu o milagre ($), segundo circulou a boca miúda e réus confessão pela cidade. O representante do Camilos teria comprado os jogadores do Mancha Verde para facilitarem sua vitória, o que na verdade aconteceu, placar de 8 a 1 para Camilos, e também houve negociação com o Flamengo, para que o Flamengo ganhasse a partida do Cruzeiro que findou perdendo por 2x1.
Assim sendo o Camilos, arrasou o Cruzeiro tirando inclusive o seu saldo de gols, diante dos fatos, confissões, inclusive de quem supostamente comprou os jogadores, o Sr. Francisco Evaldo de Lima (fita gravada com tal confissão), onde ele afirma que teria comprado lá e cá, ou seja, em Boa Vista e na Palestina. A agremiação do Cruzeiro constituiu um advogado, no caso, Dr. Thiago Donato, o qual analisando os fatos deu entrada com queixa crime, junto à Liga Meruoquense de Desportos, onde no dia 16/11 às 18h00, foi formada uma ouvidoria para julgar tais denuncias.
Tal audiência foi prestigiada, com boa parte dos Meruoquenses (torcedores) e a Ouvidoria foi formada pelos seguintes membros:
- Sr. Crispim (Chefe de gabinete do prefeito), Herton, Rinaldo e o Sr. Zé Gerardo.
Ouvidas testemunhas de acusação e defesa, depoimentos de cinco minutos cada, o veridito final chocou boa parte dos Meruoquenses, que tiveram a oportunidade, de limparem seus nomes, de um crime baixo. Jogo sujo mesmo, tanto no Campo, como no Tapetão. Por quatro votos a um, caiu por terra, todas as provas adquiridas, legalmente pela defesa. Permanecendo assim, o quadro atual do campeonato. A comissão é soberana e decidiu pela derrota mais uma vez do Cruzeiro do José Adauto.
Dr. Thiago em entrevista a nossa reportagem afirmava que: “víu- se que, houve uma tendência em abafar esse problema, não levar adiante. A liga acabou tomando uma decisão, que a meu ver não é justa, não respeitando os fatos e que com certeza a população já fez o julgamento, e dessa maneira, fere o regulamento do esporte e faz a comissão julgadora, tomou uma decisão Imoral”.
A própria comissão, achou por bem não considerar, as declarações do Sr. Denis, irmão de Evaldo Lima, dirigente do Camilos, alegando que o mesmo teria sido usado por pessoas, para prejudicar o andamento do referido campeonato. Vale salientar, que existe uma rixa entre um vereador da cidade da Meruoca no caso o Edil Ademar, com o dirigente da agremiação do Cruzeiro, existem testemunhas, que o valor pago aos jogadores, ou seja, R$ 300,00 e 250,00, teria sido patrocinado pelo tal vereador, por baixo das cortinas.
Vergonhoso tal escândalo e mais vergonhoso ainda tal decisão. É bom que se diga que todos da Comissão, pertencem ao quadro de funcionários da Prefeitura Municipal de Meruoca. Isso é imoral, ilegal e também engorda os bolsos de alguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário