sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Presidente da CUT defende regulação para a produção de biodiesel

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Arthur Henrique, defendeu nesta quinta-feira (20) a criação de uma câmara setorial para "discutir a regulação da produção do biodiesel e de outros componentes da biomassa, além do etanol". Ele lembrou que a central criou um grupo de trabalho no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) para discutir essas questões. E disse ser "necessário o estabelecimento de uma espécie de acordo coletivo nacional para tratar do assunto, com a participação do governo, de patrões e de empregados". A produção de biodiesel, acrescentou, "é um setor que subsiste em condições de segurança muito ruins e onde há alta intensidade de trabalho informal, além de alto índice de mortes no trabalho do corte de cana-de-açúcar – por isso está na hora de se resolver a questão trabalhista e da segurança, e de nos prevenirmos com relação à expansão de lavouras destinadas aos biocombustíveis também". Na CUT, segundo o sindicalista, não há preocupação "quanto a uma eventual concorrência entre a produção de biomassa e de alimentos, pois o que falta no país é renda". O marco regulatório, defendeu, deve incluir normas para as relações de trabalho e de segurança, além do zoneamento agrícola e da preservação do meio ambiente.

Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário