sexta-feira, 14 de março de 2014

Março, um mês de comemorações

 

                                                          João Baptista Herkenhoff

          Março é um mês rico em dias comemorativos: 8 de março é o Dia Internacional da Mulher; 12 de março é o Dia do Bibliotecário; 14 de março é o Dia Nacional da Poesia.

          Tentarei ligar as três datas.

          Foi uma mulher que me aguçou o gosto pela busca do livro. Buscar o livro é perseguir caminhos para encontrar autores e títulos. É uma aventura espacial, é um vôo na direção do infinito, é um mergulho nos fichários das bibliotecas, é um pedido de ajuda aos bibliotecários e bibliotecárias.

          Devo a uma bibliotecária o aprendizado da arte de encontrar os caminhos muitas vezes ocultos que nos levam ao tesouro.  Eu a chamava de Dona Telma.  Era a responsável pela Biblioteca Pública de Cachoeiro.

          Lembrando Dona Telma presto dupla reverência: ao Dia Internacional da Mulher e ao Dia do Bibliotecário.

Saúdo, no Dia do Bibliotecário, todos os bibliotecários e bibliotecárias do Estado e do pais, profissionais da cultura que, como Dona Telma, fabricam leitores que, por toda a existência, conservarão no mais profundo da alma a paixão de ler.

A biblioteca, desde tempos imemoriais, preserva livros. A mais famosa biblioteca da Antiguidade foi a de Alexandria, destruída por um incêndio. No Brasil as maiores bibliotecas são a Nacional (Rio de Janeiro), a da Câmara dos Deputados e a Biblioteca Pública de São Paulo. No Espírito Santo as maiores bibliotecas são a Estadual, a da Academia Espírito-Santense de Letras, a do Instituto dos Advogados, a do Instituto Histórico, a da UFES.

A linguagem humana expressa-se de duas formas: através da prosa e através do verso. Não se trata de dois meios de manifestação de ideias e sentimentos, rigidamente separados. A prosa pode ser poética e o verso pode servir ao convencimento e à defesa de teses.

A poesia busca sempre o ritmo e com frequência a rima. A prosa abstrai a rima e não tem o ritmo como obrigatório.

Existem, fundamentalmente, três tipos de poesias: as existenciais (retratam as experiências de vida); as líricas (giram basicamente em torno do amor) e as sociais, cuja temática principal são as questões sociais e políticas.

O Dia Nacional da Poesia homenageia Castro Alves que nasceu em 14 de março de 1847.

Castro Alves fez dos temas sociais a principal inspiração de sua verve. Combateu as injustiças e discriminações.

Mesmo os versos que se rebelaram contra a escravidão não perderam sua razão de ser com a abolição da escravatura formal. Escravos continuam existindo, a opressão permanece. A poesia de Castro Alves é um libelo contra todas as formas de discriminação e injustiça social.

João Baptista Herkenhoff é magistrado aposentado, Livre-Docente da Universidade Federal do Espírito Santo e escritor.

E-mail: jbherkenhoff@uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário