quinta-feira, 28 de março de 2013

Projeto “De Zumbi dos Palmares ao Dragão do Mar”

Zumbi Seminário

 

Nos dias 1º, 02 e 03 de abril de 2013, das 13h às 17h e das 19h às 22h, no Centro de Convenções de Sobral, será realizado o Seminário “De Zumbi dos Palmares ao Dragão do Mar”, edição: Cosme Bento das Chagas “Negro Cosme”, em comemoração aos 129 anos da abolição da escravatura no Estado do Ceará, ocorrida a 25 de março de 1884.

O ciclo de debates será realizado em parceria com a Coordenadoria Especial de Politicas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial do Governo Federal, Governo do Estado do Ceará, Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA e Prefeitura Municipal de Sobral, através da Secretaria da Cultura e do Turismo e ECOA.

A iniciativa busca suscitar debate sobre políticas de igualdade racial; resgatar a memória do sobralense Dom Cosme Bento das Chagas; divulgar, no âmbito nacional, a façanha pioneira do povo cearense e, assim, estimular o turismo étnico, gerando emprego e renda em período de baixa estação e promover a Economia do Negro.

Na verdade, a pretensão do projeto é ratificar, contribuir, fazer cumprir e garantir o direito à educação e ao saber mais sobre a história e a cultura africanas e afro-brasileiras nas escolas básicas, em consonância com a Lei nº 10.639/2003.

Historicamente, o heroísmo de “Negro Cosme”, notabilizou nosso Estado como a primeira província a libertar seus cativos, quatros anos antes da promulgação da Lei Áurea, e em função desse pioneirismo o Ceará recebeu o título de “Terra da Luz” do abolicionista José do Patrocínio, Patrono da Nação Brasileira.

O homenageado nessa edição, Cosme Bento das Chagas, Tutor e Imperador da Liberdade Bem-Te-Vi, título que adotou em 1840, nasceu em Sobral, entre os séculos XVIII e XIX, e é considerado como um dos maiores vultos negros da história do Brasil. Condenado por sublevar escravos na famosa Revolta da Balaiada, por sua fuga da prisão foi morto no dia 20 de setembro de 1842, por enforcamento em frente à Cadeia Pública de Itapecuru (Maranhão), hoje Casa da Cultura Prof. João Silveira.

Nada mais justo do que assinalar o 25 de março como marco de exaltação à Data Magna do Ceará, pela determinação e coragem de “Negro Cosme”, símbolo do homem cearense que “espera as bênçãos divinas para sua remissão, e combate para sobreviver, a qualquer custo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário