sexta-feira, 15 de março de 2013

Consumidores receberam R$ 437,8 mi por falta de energia

Por Anne Warth | Estadão Conteúdo

Os consumidores de energia elétrica receberam R$ 437,8 milhões devido a falhas de fornecimento no ano passado. O valor foi compensado diretamente na conta de luz, segundo informações da Agência Nacional de Energia Elétrica.
Leia mais
Executivos são cautelosos em projeção do PIB para 2013

País tem meios para induzir o desenvolvimento, diz Dilma

As compensações foram pagas pelas distribuidoras que descumpriram indicadores individuais de qualidade monitorados pelo órgão regulador, que envolvem a duração e a quantidade das interrupções - Duração de Interrupção por Unidade Consumidora (DIC), Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FIC) e Duração Máxima de Interrupção Contínua por Unidade Consumidora (DMIC).

As empresas que ultrapassam os limites definidos pela Aneel são obrigadas a fazer a compensação diretamente na conta do consumidor. Cada empresa possui indicadores individuais, definidos para períodos mensais, trimestrais e anuais. No ano passado, foram pagas 98,7 milhões de compensações a consumidores.

A concessionária que mais descumpriu as metas de qualidade da Aneel foi a Celpa, que atende os consumidores do Estado do Pará, com um total de R$ 67,07 milhões. Em segundo lugar, ficou a Celg, que atua em Goiás, que devolveu R$ 52,7 milhões, e em terceiro, a Light, do Rio de Janeiro, com R$ 46,5 milhões.

No total, os brasileiros ficaram, em média, 18 horas e 39 minutos sem luz no ano passado, mais que o limite estabelecido pela Aneel, de 15 horas e 52 minutos. Já o número médio de vezes em que o consumidor ficou sem luz foi de 11,10, abaixo do limite de 13,18.

Nenhum comentário:

Postar um comentário