quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

PT define cargos na segunda-feira

A presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, prefeita de Fortaleza Luizianne Lins, está convocando todas as lideranças de correntes internas da sigla para a definição dos cargos da Executiva Estadual petista. Na última segunda-feira, antes de conversar com o deputado federal Eunício Oliveira (PMDB) e o deputado José Guimarães (PT) sobre a sucessão estadual, Luizianne conversou com alguns petistas sobre a nova Executiva.

Na próxima segunda-feira, às 17 horas, os comandantes das correntes internas do PT estarão reunidos para oficializar a indicação dos novos membros. Embora a prefeita tenha sido empossada no último dia 11 de fevereiro, a formação do comando do partido, que passa pela votação que as chapas tiveram no Processo de Eleição direta (PED), ainda está passando por articulação entre os líderes.

Consensual

Para iniciar as definições, a prefeita Luizianne Lins conversou ontem, com o deputado federal José Guimarães, o mentor da corrente Democracia Radical, a que teve o maior número de votos e terá que indicar sete, dos 16 membros na executiva.

Em contato com o Diário do Nordeste, o parlamentar enfatizou que a formação do grupo deve ser consensual, assim como a eleição da prefeita Luizianne. "Nós trabalhamos para construirmos um consenso e este é o mesmo rumo da indicação dos membros", enfatizou.

Ele garantiu que, quanto aos cargos, ainda não há definição, pois ele e a prefeita ainda estão chamando os demais líderes de correntes para sondar sobre os interesses de cada um. "Já tivemos um contato com o Pinheiro [vice-governador]. A Luizianne conversou com o Ilário [Marques, ex-presidente, líder da corrente Articulação]. Está tudo caminhando. Na segunda-feira, queremos anunciar toda a composição", anunciou.

Embora a eleição petista deste ano tenha sido consensual, em favor da prefeita Luizianne Lins, a discussão para a formação dos componentes da Executiva não aconteceu com tanta facilidade. A ocupação dos cargos diretivos é sempre objeto de disputa entre as correntes e este ano não foi diferente.

"A lógica é nós formarmos um consenso. Agora, no PT, nada é fácil", disse o deputado José Guimarães para justificar a demora na indicação por parte dos líderes. A garantia que deu foi que, na segunda-feira, estará tudo às claras no partido. (DN).

Nenhum comentário:

Postar um comentário