quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Pescadores desaparecidos são encontrados em Camocim

Quatro pescadores que estavam desaparecidos há oito dias foram encontrados, na manhã de ontem, por colegas de profissão na orla marítima de Camocim, no litoral oeste do Estado do Ceará.

Os pescadores Francisco Rosa da Conceição, Edinaldo Fortunato dos Santos, Plácido Alves e Francisco Valdo Paiva dos Santos saíram para uma pescaria, em alto-mar, no último dia 15. Eles deveriam ter retornado na sexta-feira, 19, mas os ventos fortes levaram a embarcação para um ponto bem distante da praia de Mundaú, no município de Trairi.

Ventos e ondas

Um deles conta que, durante a viagem, ainda houve tempo de realizar uma pescaria, mas os ventos fortes e as ondas intensas acabaram por emborcar a embarcação, que deixou todos à deriva. Edinaldo Fortunato dos Santos, com mais de 16 anos de atividade na pescaria, contou que, naquele momento, só pensava na família, em especial no pai, que se recupera de uma cirurgia. "Pensei que não escaparia com vida", disse, emocionado, ao se lembrar dos momentos de aflição.

Ao tomar conhecimento do sumiço da embarcação "Samara II" - uma canoa de aproximadamente 6,5 metros de comprimento, de cores marrom e verde e vela branca -, a Marinha do Brasil, de imediato, disseminou o ocorrido para as colônias de pescadores da área e para as embarcações de apoio marítimo em operação na bacia petrolífera do Ceará, a fim de realizar buscas em conjunto. "As ações desenvolvidas pelas colônias de Mundaú, em Trairi, de onde a embarcação saiu, foram importantes para este fim feliz", disse o capitão-tenente da Marinha, Marcos Lima, agente da Capitânia de Camocim.

Ajuda

A localização da embarcação e o resgate até terra firme foram feitos por pescadores de Camocim, que localizaram a embarcação. Com a ajuda de uma lancha pertencente à colônia dessa cidade, os pesadores chegaram à orla por volta das 13h, seis horas após a localização. "Durante o período que passamos em alto-mar, comíamos peixe e bebíamos água salgada", contou Plácido Alves, acrescentando que, quando avistou o salvamento, não tinha mais força para nada.

O agente da Capitânia de Camocim fez um alerta: "É sempre oportuno seguir as orientações de segurança e usar os equipamentos necessários a qualquer tipo de embarcação que viaja para alto-mar", orientou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário