segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Clodoaldo, salvador da pátria

O Guarany está na final do primeiro turno do Estadual 2010 e a vaga veio com a ajuda de um jogador bastante conhecido no nosso futebol, Clodoaldo. A estrela desse meio-campista brilhou desde que entrou no lugar de Piva na partida de sábado passado contra o Horizonte.

O "Baixinho" que fez fama no Ceará em 2002 jogando pelo Fortaleza, e ano passado foi peça fundamental no elenco do time sobralense, voltou para nova temporada após atuar no início deste ano pelo Fluminense de Feira de Santana da Bahia.

Nova fase

Clodoaldo, com 31anos, diz que está vivendo uma nova fase. "Quero agora aproveitar o lado bom do futebol. Neste momento o meu pensamento está voltado para Deus e para minha família, que sempre me deram a maior força para que eu continue no futebol. E tudo que faço dentro de campo é por minha família", confessou o jogador.

A contratação do "Baixinho" teve um preço muito alto, e para ver o sonho realizado a diretoria do Guarany de Sobral foi buscar no empresário Oman Carneiro, que também já dirigiu o Bugre, a ajuda para trazer de novo Clodoaldo para Sobral. "Quando Luiz Torquato (pai) disse que queria o Clodoaldo de volta ao Guarany, eu tentei ajudá-lo e mesmo com dificuldade trouxemos o atleta de volta. O que ele fez nesta partida (sábado passado) com o Horizonte, já pagou a sacrifício", disse Oman.

Aliás, Clodoaldo tem outro apelido "Capetinha", que surgiu sobretudo pelos seus dribles. E na semifinal contra o time horizontino a habilidade no toque de bola, na cobrança de falta que acabou em gol, e nos dribles, quando "cavou" o pênalti, ressuscitaram o "Capetinha".

Nenhum comentário:

Postar um comentário