sábado, 21 de novembro de 2009

Preso é espancado até a morte em Ubajara

Um preso foi espancado até a morte, na manhã de ontem, na cadeia pública da cidade Ubajara. Antônio Sales de Lima, 28, se encontrava preso acusado de furtar em um supermercado uma garrafa de cachaça, e em seguida, ter assassinado, a golpes de faca, um adolescente de 17 anos que trabalhava no estabelecimento.

Testemunhas contaram para a Polícia que o homem havia adentrado o local e furtado o produto, escondendo sob a roupa. Ao ser abordado pelo jovem funcionário Alef de Sousa Lima, o atacou desferindo golpes de faca, fato que culminou com a morte da vítima.

O acusado do crime tentou fugir, mas acabou sendo agarrado por populares que saíram em sua perseguição. Levado para a delegacia daquela cidade, Antônio Lima teria assumido a autoria do crime, dizendo que, no momento, estava embriagado. Por determinação do delegado local, o acusado foi encaminhado para a cadeia ainda na noite de ontem de quinta-feira , e na manhã de ontem, acabou sendo linchado por um grupo de pessoas que acompanhava o cortejo fúnebre de Alef de Sousa.

De acordo com o funcionário público Erisberto Evangelista, o pessoal se revoltou ao ver o preso, da grade do presídio, observar a passagem do enterro. "Naquele momento, não tinha como conter a fúria da multidão que se armou de pedra para invadir a cadeia e agredir o preso", contou Erisberto.

Morte
Antônio Lima ainda chegou a ser levado para o hospital de Tianguá, mas faleceu momentos depois de dar entrada. Segundo o inspetor Mauro, da delegacia de Ubajara, pelo menos duas pessoas que participaram do linchamento já foram identificadas.

O perito Raimundo Barbosa de Lima, que viajou de Sobral para Ubajara, teve dificuldade para realizar o exame. "Quando cheguei à cadeia as chaves dos cadeados estavam nas mãos de um dos detentos", afirmou.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário