quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Margem esquerda do Rio Acaraú em obras

Somente agora, há pouco mais de uma semana, a Prefeitura deste município iniciou recuperação do calçadão da margem esquerda do Rio Acaraú, que foi completamente destruído no inverno deste ano. Apesar de tardio o início da obra, para o secretário de Infraestrutura, Irismar Azevedo Filho, haverá tempo suficiente para conclusão. "Neste primeiro momento estamos refazendo basicamente o que existia anteriormente. Alguém pode dizer que demorou muito a gente começar o serviço, mas estamos agindo com responsabilidade", justifica.

O projeto, aprovado em agosto último, prevê um investimento em torno de R$ 800 mil na recuperação e deverá ser executado pela Prefeitura em parceira com o Governo do Estado. "A Prefeitura deverá, em contrapartida, investir 10% desse valor", garantiu o secretário.

Além da recuperação do calçadão, a Prefeitura também quer refazer o prédio que abriga um dos mais importantes museus da cidade, o Madi, o primeiro do gênero construído no Brasil e também único representante do "Movimento Madi" no País. O museu está fechado desde o início do ano e também foi destruído pelas cheias do rio. A Secretaria de Cultura e Turismo local já acenou a possibilidade de mudança do museu para outro local.

A estrutura do novo calçadão contará com muros de concreto, onde antes não tinha, que servirão como paredes de contenção para, em seguida, receberem as camadas de areia. "Vamos construir esses muros que servirão de contenção em caso de uma erosão provocada pela cheias do rio, para em seguida construir um piso de concreto que receberá o acabamento final", destacou Irismar.

Para o aposentado José Airton, a obra não deveria existir da forma como foi projetada. "Acredito que com outro inverno como o deste ano tudo irá de água abaixo. É um desperdício uma obra dessas", disse ele.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário