terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Wikipedia completa 7 anos com 9.305.766 artigos

Nascido em Huntsville, Alabama, em 1966, o corretor da bolsa de valores James Wales decidiu abandonar seu ofício e se aventurar em novos projetos. A princípio, a idéia era criar um buscador online de conteúdo erótico, o que foi útil para indicar a base da Wikipedia, divulgou o jornal El País.

Wales criou a base da Wikipedia junto com Larry Singer, em 2000, quando ambos desenvolveram a Nupedia, um "embrião" que serviu, sobre tudo, para apontar as coisas que não se deve fazer para desenvolver uma enciclopédia on line. Com o aprendizado, Wales entendeu o que seria necessário: interação.

Desde 15 de janeiro de 2001, a Wikipedia só cresceu, mas não em número de funcionários - por que esses são poucos - a Wikipedia cresceu em número de voluntários mesmo. A enciclopédia construída por todos os internautas revolucionou a cara da internet. Hoje são 9.305.766 artigos em diversas línguas abrangidas pela Wikipedia.

Faca de dois gumes

Como quase tudo, a Wikipedia também tem suas vantagens e desvantagens. A principal crítica feita à enciclopédia livre é quanto à sua credibilidade. Algo que até seu próprio criador reconheceu no dia 7 de novembro em 2007, como publicado no jornal El País: "Jornalistas e outros profissionais devem ter cautela ao usar a Wikipedia e eu não recomendao que ela (a Wikipedia) seja usada como fonte. Afinal, o controle da enciclopédia online é de todos os usuários, que são quem colocam as informações no ar, e isso me enche de satisfação", assegura James Wales que é consciente da criatura que trouxe à tona.

O poder adquirido pela Wikipedia é tamanho, que estima-se que a enciclopédia online esteja custando um milhão de dólares, e há quem diga que essas cifras devem triplicar nos próximos meses. O financiamento do site, quem tem esse nome graças a um vocábulo havaiano (wiki), provém de doações e, pelo que tudo indica, Wales não está interessado em comercializar o projeto. Aqueles que estão interessados em aproveitar o espaço e a fama da Wikipedia para divulgar campanhas publicitárias terão que esperar.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário