terça-feira, 16 de outubro de 2012

PT VENCEU EM CRUZ, ADUTO É O PREFEITO, AGORA É SÓ ALEGRIA

 

clip_image002Cruz. Odair José Mendes Vasconcelos (Adauto) candidato pela coligação Cruz que queremos formada pelo PT – PC do B - PDT – PR – PRB - PSB, sendo seu Vice-Prefeito o Pastor Rogério Pereira Gomes, saiu vitorioso nas eleições de 7 de outubro vencendo seu adversário Erlandson Muniz, o candidato do empresário e atual Prefeito Jonas Muniz com uma maioria de 1.007 votos, sendo que Adauto obteve 7.582 votos contra 6.575 votos de Erlandson Muniz, sobrinho do atual Prefeito Jonas Muniz e filho do Ex-Prefeito de Cruz (1989/1992) Antônio Raimundo de Araújo Neto, e da ex-Vereadora Raimunda Irene Muniz e neto da atual Vice-Prefeita Mirian Muniz. Erlandson Muniz é Vereador de Cruz em seu segundo mandato e já foi Presidente da Câmara Municipal. Erlandson já havia sido candidato a Vereador por Acaraú, mas não se elegeu.

Adauto saiu vitorioso em quase todas as urnas do município. Fez uma campanha solitária, pois a maioria das lideranças da oposição não acreditou na força de Adauto e migrou para apoiar o candidato da situação. Adauto, em companhia do vice e dos candidatos a vereador da coligação, fez uma peregrinação visitando todas as residências do município pedindo apoio e prometendo pouco.

Recebeu apoio do Guimarães, do Deputado Estadual Antônio Carlos e do Ex-Presidente Lula que gravou uma mensagem em vídeo dirigida ao povo de Cruz.

Poucos comícios foram realizados e algumas carreatas improvisadas, mas a cada evento aumentava o número de participantes que aglutinava multidões que apoiava os nomes dos candidatos da coligação Cruz que queremos. As adesões eram constantes, o apoio crescia e não se falava em outro candidato. Para os eleitores, era uma questão de honra derrotar o candidato da situação.

Porque o povo queria mudar?

Houve um principio de revolta por parte da população que acusava o atual Prefeito de enganar a todos com promessas que nunca eram cumpridas, mas que se renovavam a cada pleito na tentativa de conquistar o eleitor. A população reclamava da atitude dos políticos da situação que descriminava o povo na hora de executar um projeto, como por exemplo, quando era colocada energia ou água em uma comunidade, muitas famílias eram excluídas por descriminação politica. Há muitas famílias com todos os integrantes empregados na Prefeitura somente para dar suporte politico em anos de eleição, enquanto as pessoas que precisavam de trabalho não conseguiam. Para os correligionários eram todos os privilégios e para os adversários, perseguição e todos os deveres. A população sentia-se descriminada e humilhada vendo todos os seus direitos negados. Entendia que somente tinham uma saída: Mudar de Prefeito. Era o que o povo queria e veio a acontecer após 27 anos de luta.

clip_image004

A princípio, os adversários diziam que não havia necessidade de fazer campanha, pois somente tinha um candidato. Faziam chacota dizendo que um “pé de chinela não tinha condições de ganhar eleição” Puro engano. Adauto era povo, e com o povo e pelo povo foi eleito para governar o povo fazendo o que o povo quer.

clip_image006As bandas contratadas pela situação para fazer a festa da vitória teve que sair às escondidas após o encerramento da apuração que confirmou Adauto eleito Prefeito de Cruz para comandar o município pelos próximos quatro anos com possibilidades de um segundo tempo de mais quatro anos. Os milhares de camisetas confeccionadas para a festa da vitória tiveram que ser escondidas juntamente com toneladas de fogos de artificio que estavam prontos para serem explodidos. Um administrador público quando tem a reprovação da população dificilmente elege seu candidato. Foi isto o que aconteceu em Cruz.

A coligação elegeu cinco dos onze vereadores que irão compor a Câmara Municipal. Santos (PR) 1.333 votos; Chiquinho Souza (PT) 1.001 votos; Abmael (PT) 884 votos; Lindomar Brandão (PRB) 775 votos e Neném Neves (PT) 554 votos. A situação elegeu seis vereadores: Ary Jorge (DEM) 1.021 votos; Edson Nascimento (PSDB) 1.008 votos; Zé Ivan (PSDB) 863 votos; Arantes Silveira (DEM) 811 votos e outros.

As comemorações aconteceram em todas as localidades do município. Sexta feira houve comemoração em Cruz e domingo foi a vez da Praia do Preá, terra do Vice-Prefeito Rogério Gomes e do Vereador Neném Neves. Agora, está sem jeito, Adauto está eleito e é o Prefeito de Cruz por vontade livre e soberana dos eleitores, fazendo o povo sonhar de novo que agora encontra em Adauto nova esperança nesse seu viver.

Dr. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário