domingo, 21 de outubro de 2012

Em Campinas, Lula diz que seus 'postes' vão iluminar o país

Por Tatiana Farah (tatiana.farah@sp.oglobo.com.br) | Agência O Globo

CAMPINAS - Com suas duas novas apostas no segundo turno, Fernando Haddad em São Paulo e Márcio Pochmann em Campinas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou neste sábado o termo "poste", usado para criticar tanto a candidatura dos dois petistas como a da presidente Dilma Rousseff, em 2010. Em comício em Campinas, ao lado de Dilma, Lula afirmou que o país está iluminado pelos "postes":
Leia também:
Dilma diz que PT representa nova forma de fazer política
Serra diz que, se eleito, Haddad fará 'devastação' na saúde municipal
Haddad reserva tempo na TV para ataques

- No começo, diziam que o Márcio era apenas um poste, como diziam que a Dilma era um poste, que ela não ia governar. O Márcio é um poste. Pois bem, é de poste em poste, o Brasil vai ficar iluminado.

A presidente também reforçou a estratégia de Lula de, ante a crise causada pelo mensalão, investir em novas lideranças.

- Diziam que eu não tinha experiência, que eu era uma pessoa que não era capaz de governar, o que eles queriam apontar é que nós somos os representantes de uma nova forma de fazer política, política decente- disse Dilma.

Para um público estimado em 10 mil pessoas pela campanha petista, a presidente defendeu a candidatura de Pochmann, que presidiu o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) no governo petista. Dilma elogiou ainda seu mentor, Lula, por lançar novos nomes na política.

- Temos de reconhecer a visão política desse líder latino-americano, internacional, que é o nosso querido Lula. Esse líder que percebe o que há de melhor nas pessoas, uma pessoa que dá oportunidades - disse Dilma, aue completou:- Precisamos de gente sem vícios, sem aqueles tiques da política tradicional e velha, clientelista, da distribuição de pequenos benefícios e presentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário