terça-feira, 30 de outubro de 2012

Outubro rosa

Odorico Monteiro - Médico

O País ilumina-se de rosa, no mês de outubro, para lembrar a importância de se detectar precocemente o câncer de mama. Mais de um milhão de mulheres, com idade entre 50 e 69 anos, fizeram o exame preventivo no primeiro semestre deste ano, no Brasil, um aumento de 41% no número de mamografias realizadas, se comparado a 2010. A estimativa é de que 52 mil novos casos sejam diagnosticados.

As neoplasias representaram a segunda maior proporção de mortes em mulheres, em 2010, um total de 18,3%. Dentre estas, o câncer de mama tem o maior índice (2,8%), depois o câncer de pulmão (1,8%) e câncer do colo do útero (1,1%).

Para atacar o problema de frente, além da conscientização, o Ministério da Saúde investe R$ 4,5 bilhões no Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo de Útero e Mama. Ao lançar o Plano, como uma das prioridades de seu governo, a presidenta Dilma Rousseff destacou que ela mesma beneficiou-se da prevenção e quer que todas as mulheres tenham a mesma oportunidade.

Entre as medidas previstas no Plano, a garantia de qualidade nos exames de mamografias, com capacitação dos profissionais de Saúde e auditoria para conferir a situação dos mamógrafos no País.

Em 2011, foram vistoriados pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) os 1.514 mamógrafos que realizam exames no Sistema Único de Saúde em 1.399 estabelecimentos. A partir de 2013, o Ministério da Saúde só pagará os exames que seguirem as diretrizes do Programa Nacional de Qualidade.

Outra inovação são as unidades oncológicas móveis, que se deslocarão a locais estratégicos realizando exames em mulheres que têm dificuldade de acesso aos serviços convencionais.

O laudo é transmitido via satélite a uma unidade de Saúde. A perspectiva é de que sejam realizadas 800 mamografias por mês e os tratamentos sejam iniciados em até 60 dias. A meta é que a detecção da doença seja cada vez mais por imagem, ampliando as possibilidades de intervenção.

A expansão dos serviços de radioterapia em todo o País e a inclusão do medicamento Trastuzumabe, um dos mais eficientes de combate ao câncer de mama, também estão entre as ações de enfrentamento à doença.

O câncer de mama mata mais de 400 mil pessoas a cada ano. O rosa simboliza esse alerta às mulheres para que façam o exame de toque e, a partir dos 50 anos, a mamografia, pois os riscos aumentam conforme a idade.

Por isso, o movimento popular que acontece em outubro é internacional. Em qualquer lugar do mundo, a iluminação rosa é compreendida como a união dos povos pela saúde feminina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário