segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Livro “Companheiro praiano” lota ACI no lançamento em Fortaleza

 

24 de fevereiro de 2014

1911807_1447745828788892_1134927684_n

O lançamento do livro Companheiro praiano aconteceu nessa sexta-feira (21) em Fortaleza, na Associação Cearense de Imprensa (ACI). Cerca de 300 pessoas lotaram a solenidade que contou com a presença de autoridades, amigos e lideranças que acompanharam o deputado federal José Airton nesses 30 anos de vida pública.

A solenidade contou com a entrega de homenagens para personalidades e profissionais que contribuíram para o sucesso da primeira administração de Icapuí e para formação política do Deputado. Foram homenageados com o troféu 30 Anos de Vida pública o presidente do PT Francisco Diassis Diniz, representando o PT do Ceará, o Juiz do Trabalho aposentado Inocêncio Rodrigues Uchôa, a contadora Olga Maria Maciel, o Secretário de Cultura do Estado Paulo Mamede, o professor Américo Barreira (in memoriam), a contadora Noemi Adelina Furtado Arruda (in memoriam), o publicitário Orlando Mota (in memoriam). Comporam a mesa o jornalista Willame Moura representando a diretoria da ACI, o jornalista Ciro Saraiva que apresentou a obra, o biografado José Airton Cirilo e os jornalistas Paulo Verlaine e Salomão de Castro.

Companheiro praiano é uma obra que trata da infância, adolescência e participação de José Airton no movimento estudantil. Também inclui abordagem sobre seu primeiro mandato eletivo, como vereador de Aracati, a luta pela emancipação de Icapuí e suas duas administrações na prefeitura do município criado em 1984. O livro trata ainda da eleição de José Airton como vereador de Fortaleza em 2000 e o período em que exerceu a presidência estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), além das revelações sobre bastidores da política cearense e os principais fatos da vida pública do deputado federal José Airton.

Essa é uma obra que fica para história não só por contar parte da trajetória política do Estado, mas também porque abriu espaço para um segmento do jornalismo literário no Ceará, já que José Airton aceitou ser biografado por dois jornalistas, Salomão de Castro e Paulo Verlaine, de força aberta, dando a obra um tom jornalístico, sem autopromoção do biografado que em alguns pontos faz uma autocrítica a sua própria trajetória. Os autores optaram por um estilo leve, alternando momentos dramáticos com lances curiosos e até humorísticos dos fatos políticos.

O lançamento do livro foi marcado por depoimentos importantes de alguns convidados, não teve como seguir o cerimonial que foi várias vezes alterado por momentos marcantes. Emocionado em rever tantos amigos José Airton fez questão de quebrar o protocolo o que fez do ato uma cerimônia familiar e descontraída. Após a solenidade o Deputado recebeu os convidados para o autógrafo do livro no terraço da ACI.

http://www.joseairton.org.br/2014/02/livro-companheiro-praiano-lota-aci-no-lancamento-em-fortaleza/

Nenhum comentário:

Postar um comentário