quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

CRÔNICA RADIOAMADORÍSTICA 16.02.2014

 

VOCÊ SABIA? ( V )

ARROBA – O símbolo gráfico @ . Em inglês, @ é a abreviação de at, uma preposição que indica lugar. Um endereço como jim@school quer dizer que o Jim pode ser encontrado na escola. Mas, como a arroba foi parar na web? Em 1972, ao estabelecer os padrões para o que viria a ser o correio eletrônico, o engenheiro Ray Tomlinson procurou no teclado de sua máquina de datilografia um símbolo para separar o nome e o endereço de um usuário. E encontrou o @, já meio em desuso, utilizado apenas pelos contabilistas. O símbolo @ existe desde os tempos do império Romano, quando representava a palavra latina ad, da qual derivou a inglesa at. O ad explica o formato gráfico do @ ( com alguma boa vontade, pode-se ver um a dentro de um d). No Brasil, houve também a apropriação do pouco usado @ para representar uma medida de peso, a arroba, que equivale a 15 quilos. A nossa palavra foi importada da Espanha, e vem de um termo árabe para peso, ar-rubá.

Poucos Radioamadores sabem que a propagação em 80 metros não segue a regra das outras bandas. Ou seja, a irradiação do sinal que sai do seu transceptor não percorre quase o mesmo caminho da transmissão do outro colega que faz contato com você. Isso não ocorre a pequenas distancias, mas para grandes distancias faz grandes diferenças. Por exemplo, aqui em Fortaleza à noite, você escuta bem algumas estações dos EEUU, Canadá e Eiuropa, mas quando você entra chamando popr eles, eles simplesmente não lhe atendem, porque as ondas Hertezianas em 80 metros percorre caminhos diferentes de propagação. Explicando melhor, diferentemente de 40 metros, em 80 metros a onda Herteziana percorre a atmosfera e se reflete na ionosfera, através de muitos hups ( saltos, em inglês ), enquanto em 40 metros há poucos saltos para percorrer aquela distancia. Em 40 metros, tanto a sua transmissão, quanto a do outro colega que você recebe, encontram-se quase no mesmo ângulo de reflexão na ionosfera, com poucos saltos, alterando o ângulo de incidencia na ionosfera, enquanto que em 80 metros, devido aos vários saltos e diferentes pontos de reflexão na ionosfera, a sua transmissão não chega tão boa do outro lado, e, muitas vezes você nem é ouvido. É o que acontece normalmente, à noite, principalmente entre Canadá e Fortaleza.

P T 7 V O I S I D N E I

Nenhum comentário:

Postar um comentário