sexta-feira, 3 de abril de 2009

Chuvas causam prejuízos na zona norte

Cerca de 200 famílias neste município tiveram suas casas alagadas em decorrência das fortes chuvas registradas na última quarta-feira. Em algumas ruas, a “tromba d’água” chegou a causar inundação de até 1,5 metro. Ontem pela manhã, as águas já haviam baixado, mas, mesmo assim, o quadro estava desolador. Na tentativa de retomar a normalidade em suas casas, muitos moradores estavam retirando lamas dos cômodos e colocando roupas e móveis para secar ao sol. A Defesa Civil do Estado esteve no local para contabilizar as perdas.

Em vários pontos da cidade, moradores e comerciantes tentavam recuperar o que não havia sido levado pelas águas. Na Vila Fonseca, além do prejuízo com a perda de móveis, roupas e utensílios domésticos, os moradores ficaram sem água para o consumo humano.

A Defesa Civil do Estado ainda não tem números oficiais do prejuízo. Os números de famílias afetadas são estimativas feita pela Prefeitura de Itapajé. Outros municípios da região como Uruburetama e Caridade também foram atingidos pelas fortes chuvas. “Estamos visitando todas as áreas atingidas. Uma aeronave foi deslocada para esta região para que possamos fazer um mapeamento completo de toda situação”, disse José Cláudio Barreto de Sousa, gerente do Núcleo de Desastres da Coordenadoria da Defesa Civil do Estado.

Ele avaliou que a situação está preocupante e que famílias estão precisando de auxílio. “Estamos disponibilizando através da Defesa Civil, roupas, colchões e água potável para essas famílias. Este trabalho está sendo feito em conjunto com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar”, afirmou Barreto, acrescentando que outras cidades como Uruburetama, São Luiz do Curu, Croatá e Umirim, foram visitadas, mas que o estrago em maior proporção foi registrado em Itapajé, onde várias pessoas que moram na cidade e na zona rural sofreram com a enxurrada. Na zona rural, pequenos produtores perderam parte da lavoura.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário