terça-feira, 20 de novembro de 2012

O julgamento do Mensalão e os honorários dos advogados de defesa

 

Advogados dos réus do Mensalão contam piadas no intervalo de um dos primeiros dias do julgamento

Advogados dos réus do Mensalão contam piadas no intervalo de um dos primeiros dias do julgamento

Muito tem se falado dos efeitos da sentença do Mensalão e das teses que prevaleceram entre os ministros do Supremo em julgamentos futuros nas diversas instâncias da Justiça. Mas um fato que ainda não vi comentar diz respeito aos honorários dos advogados de defesa dos réus do Mensalão, que segundo a revista Veja, somados custaram R$ 61 milhões. Houve defesas que custaram R$ 10 milhões, no caso dos sócios do Banco Rural, outras R$ 5 milhões, como na situação de José Dirceu.
Na defesa dos - hoje - condenados do Mensalão estão alguns dos advogados mais renomados e caros do país, bancas de advocacia de prestígio nacional. Antes e até nas primeiras sessões de julgamento, o clima era de risadas entre os advogados, totalmente confiantes na absolvição de seus cliente s. Mas foram atropelados pelos fatos, e, principalmente pela firmeza, rigor e independência dos ministros do STF.
Pesquisas mostravam antes do julgamento que a maioria dos brasileiros não acreditava que a Turma do Mensalão fosse condenada, e muito menos que terminasse atrás das grades. É natural que os advogados de defesa pensassem da mesma maneira.
A questão dos honorários é que se os "mensaleiros" fossem absolvidos, as futuras defesas de políticos e empresários de destaque em processos de corrupção, desvio de dinheiro, lavagem e formação de quadrilha seriam inflacionadas, e no caso dos advogados que tivessem sucesso no julgamento do Mensalão, subiriam a valores estratosféricos.
A realidade do julgamento, segundo alguns advogados experientes, é que deve haver uma mudança daqui para a frente na questão dos honorários em casos polêmicos envolvendo políticos, empresários e banqueiros. Sabendo que pagar milhões pela defesa não é garantia de absolvição deve entrar em cena a taxa de sucesso. Ou seja os milhões só serão pagos em caso de absolvição, caso contrário os advogados só receberão uma parte do valor acertado na defesa. São os novos tempos.

Do blog do Macário Batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário