sábado, 23 de julho de 2011

Sobe para 92 o número de mortos no duplo atentado na Noruega

O duplo atentado cometido em Oslo e na ilha vizinha de Utoeya ganhou proporções de tragédia nacional ao registrar 92 mortos, enquanto as autoridades investigam os celulares do suspeito dos ataques, um cristão radical norueguês de 32 anos, de tendências xenófobas e ultradireitistas.

A ilha de Utoeya, a 40 quilômetros da capital norueguesa, se transformou no principal expoente do que o primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, qualificou de "pior tragédia desde a Segunda Guerra Mundial" para o país.

O suspeito teria invadido a ilha na sexta-feira, por volta do meio-dia (horário de Brasília), armado, disfarçado de policial e realizado um tiroteio, que deixou pelo menos 85 mortos, segundo as últimas informações. Ele foi identificado pela imprensa norueguesa como Anders Behring Breivik.

A Polícia parte da hipótese de que Breivik agiu sozinho, mas não descarta que tenha contado com cúmplices.

Cerca de duas horas antes do massacre na ilha de Utoeya, uma explosão em um prédio do Governo no centro de Oslo provocou a morte de sete pessoas. EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário