segunda-feira, 15 de março de 2010

Temas polêmicos ficam fora do encontro petista

A executiva estadual do PT no Ceará começa a definir, na tarde de hoje, as estratégias do partido para o ano eleitoral, sobretudo em dois aspectos: a organização do congresso estadual da sigla, que deve ser realizado em abril, e as visitas que a pré-candidata à presidência da República, ministra Dilma Rousseff, fará ao Estado.

Até ontem à noite a prefeita Luizianne Lins, presidente estadual do PT está fora do Estado. A sua assessoria anunciava que ela chegaria a tempo de presidir a primeira reunião da executiva da agremiação, enquanto outros correligionários afirmavam que o encontro aconteceria sem a participação dela.

A executiva estadual, formada recentemente, além dos assuntos relacionados à eleição, vai discutir também, embora este não seja um tema oficialmente previsto, os atritos entre correligionários sobre a construção ou não de um estaleiro na Praia do Titanzinho, em Fortaleza, razão da divisão entre um grupo de petista que apoia o governador Cid Gomes, na defesa da construção do empreendimento, e o outro está com a prefeita Luizianne Lins contra a obra naquele local.

O primeiro assunto da pauta do encontro petista desta tarde e sobre a data da convenção que o partido sempre realiza em ano eleitoral. A pendência é que alguns querem que ela aconteça ainda em março, enquanto outros preferem que o mesmo se realize quando já tiver chegado o prazo final de desincompatibilização daqueles que serão candidatos nas próximas eleições.

Abril

Vice-presidente da executiva estadual, o deputado federal José Guimarães destaca que o encontro deve acontecer mesmo em abril, já com todos os partidários fora das administrações públicas. Quanto a isso, diz ele, não há maiores discussões até porque não haverá polêmica.

A decisão que ele julga importante, de hoje, é a indicação dos petistas que irão atuar na coordenação da campanha nacional da ministra Dilma Rousseff no Ceará. A opinião dele é que os cinco membros cearenses no diretório nacional do PT é que deveriam ficar com essa missão até porque muitas determinações da campanha de Dilma serão definidas nacionalmente. Os cearenses no diretório nacional são: o próprio Guimarães, a prefeita Luizianne Lins, o ministro da Previdência Social, José Pimentel, o ex-presidente estadual do PT, Ilário Marques, e Reudson de Souza. (DN).

Nenhum comentário:

Postar um comentário