quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Boatos sobre aproximação de cometa - esclarecimento da NASA

Agência espacial resolve responder várias questões e desmistificar as divagações virtuais em torno do tema

 

securedownload

Respostas seriam facilmente encontradas em sites especializados. Crédito: Enkera

O cinema nos acostumou a ver cometas e asteróides como um perigo à Terra, e a Internet transforma esse costume em um mar de especulações. Contudo, a grande maioria desses objetos não apresenta nenhum risco de colisão no nosso planeta e, no máximo, eles são um espetáculo para quem gosta de observar sua passagem.
A aproximação do cometa Elenin (C/2010 X1), que deve chegar ao ápice nos próximos meses, traz novamente apreensão e boatos: existe risco de colisão? Ele pode afetar as placas tectônicas e causar terremotos? O objeto pode ser responsável pelo bloqueio da luz do Sol?
A Agência Espacial Norte-American (NASA) decidiu responder esses boatos e outros sobre a passagem do Elenin. Acompanhe a seguir as respostas da agência:
Quando o cometa vai ficar mais próximo da Terra e aparecer mais brilhante? Segundo a NASA, no dia 16 de outubro de 2011 o Elenin vai chegar a 35 milhões de km da Terra. A distância é enorme - o equivalente a 90 vezes a distância da Terra à Lua e não há risco de colisão.
O cometa pode nos influenciar no futuro (como mudar as marés ou até as placas tectônicas)? A agência afirma que essas são algumas das especulações incorretas encontradas na Internet sobre o Elenin. "Então, se você tem uma bola de gelo suja de tamanho modesto se aproximando a 35 milhões de km, ela terá uma influência imensuravelmente minúscula no nosso planeta. Por comparação, meu carro exerce uma influência maior nas marés do que o cometa Elenin irá fazer", diz Don Yeomans, cientista do Laboratório de Propulsão a Jato da (JPL) NASA.
O cometa pode bloquear o Sol e causar três dias de escuridão? Yeomans explica que, visto da Terra, o Elenin não irá passar pela frente do Sol. Mas, caso ele passasse, o cientista lembra que o cometa tem entre três e 5 km de largura, contra 1.392.082 km do Sol. A Lua, que está bem mais próxima e tem quatro mil km de diâmetro, consegue fazer um rápido eclipse de anos em anos. O cometa teria que estar a 400 km de distância - aproximadamente a distância da Estação Espacial Internacional (ISS) - para bloquear o Sol.
Existe uma estrela anã-marrom ou negra na periferia do Sistema Solar e o Elenin está relacionado a ela? "Se tivéssemos uma estrela anã-marrom no Sistema Solar externo, nós veríamos ela, detectaríamos sua energia infravermelha e mediríamos sua perturbação em outros objetos. E não existe essa coisa de 'anãs-negras'", diz David Morrison, do Instituto de Astrobiologia da NASA.
O cometa Elenin vai ser visível a olho nu quando estiver próximo? Segundo a agência espacial, ainda não se sabe se ele será visível a olho nu, mas, ao que tudo indica, será necessário pelo menos o uso de binóculos e um céu muito escuro. No entanto, já se sabe que ele não será nem parecido com o Hale-Bopp (1997), o cometa mais brilhante das últimas décadas. Na verdade, a expectativa dos astrônomos não é por um grande show visual em sua passagem, mas sim pelos dados que ele pode oferecer, já que vem de além dos planetas do Sistema Solar e demorará milhares de anos para nos visitar novamente.
A NASA chama o cometa de "wimpy" [fracote]. Por quê? Conforme a agência, o apelido se refere à fraca luminosidade do Elenin comparado a outros grandes cometas que passaram pela Terra, em especial o Hale-Bopp. Yeomans lembra que, ao contrário do irmão maior, o Elenin deverá precisar de binóculos e condições adequadas para ser visto, por isso é chamado de "fracote".
Por que não se fala muito o Elenin? Se ele é tão fraco e não apresenta nenhum perigo, por que não há muita informação pública? A falta de interesse da imprensa, afirma a NASA, é exatamente pelo fato de o cometa ser pequeno e sem brilho. Muitos cometas são descobertos todo o ano, o Elenin está recebendo atenção exagerada por causa dos boatos na Internet. E os dados sobre o objeto estão disponíveis ao público em programas como o Asteroid Watch.
A NASA estaria observando o Elenin muito mais que outros cometas. Isso é verdade? Há um programa ativo de observações de cometas e asteroides relativamente próximos à Terra, popularmente conhecido como Spaceguard. Contudo, a agência afirma que a popularidade do Elenin faz com que ele atraia mais astrônomos amadores, mas isso não significa que receba mais atenção dos profissionais.
O diagrama divulgado do Elenin mostra ângulos e curvas, o que não é comum em outros casos de cometas. Por quê? Conforme a agência espacial, o diagrama se refere a uma ferramenta que mostra a órbita de cometas e asteroides no site do Programa de Objetos Próximos à Terra [Near-Earth Object Program, NEO]. Conforme a agência, o que é mostrado ali é apenas uma simulação simples e automática da órbita do objeto, sem relação ao trabalho de rotina da NASA. Para dados mais acurados (e bem mais técnicos), Yeomans sugere o sistema do programa Horizons.

Nota da redação: No ano de 1997, a seita Heaven's Gate [Portal do Paraíso] levou 39 pessoas à morte num suicídio coletivo na Califórnia (EUA). Eles achavam que uma nave extraterrestre estaria estacionária atrás do cometa Hale-Bopp aguardando por seus "escolhidos" [Veja Portal leva ao paraíso ou ao inferno?].
Portal da Ufologia Brasileira, link: http://www.ufo.com.br/noticias/boatos-sobre-aproximacao-de-cometa---esclarecimento-da-nasa

Acesse o Monitoramento de Asteróides Próximos à Terra, em português.
Leia também:
Sonda STEREO-B inicia captação de imagens do cometa Elenin
Cometa que se aproxima da Terra provoca divergências na Internet

Abraços;

Paulo R. Poian.

Coordenação Portal da Ufologia Brasileira www.ufo.com.br

Consultor da Revista UFO Brasil www.ufo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário