quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Moody's reduz nota da dívida soberana do Japão

 

AFPPor Stan Honda | AFP – 9 horas atrás

 

 

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou a nota da dívida soberana do Japão em um degrau nesta quarta-feira (horário local), colocando novas pressões aos líderes políticos do país para sanarem suas contas públicas.

A Moody's informou estar cortando a nota do Japão de Aa2 para Aa3, citando "os grandes déficits orçamentários e o aumento da dívida do governo japonês desde a recessão global de 2009", de acordo com a Dow Jones Newswires.

É a primeira vez desde o terremoto de 11 de março que uma grande agência de risco reduz a nota do Japão. A Moody's informou que a perspectiva é estável.

A decisão coloca a Moody's junto de outras grandes agências, como Standard and Poor's e Fitch Ratings, que colocaram a nota da dívida soberana do Japão em AA-, com perspectiva negativa.

A última vez que a Moody's alterou a nota do Japão foi em maio de 2009, quando elevou-a de Aa3 para Aa2.

A posição fiscal do Japão piorou no último ano, fazendo a agência reduzir a perspectiva para a nota do país, em fevereiro de 22.

A Moody's anunciou uma revisão para possível rebaixamento em 31 de maio, citando dúvidas sobre se os líderes políticos do país seriam capazes de conter a maior dívida do mundo industrializado.

O rebaixamento ocorre menos de uma semana antes de o Japão escolher um novo primeiro-ministro, que se tornará o sexto líder do país em cinco anos.

A dívida japonesa equivale a cerca de 200% de seu Produto Interno Bruto (PIB), após anos de medidas de injeção de recursos na economia, em uma tentativa mal sucedida de evitar o declínio econômico.

O rápido envelhecimento da população, a deflação e a desaceleração da economia fizeram com que os líderes políticos tomassem cada vez mais empréstimos.

O Japão emitirá mais títulos no fim deste ano para ajudar a financiar a reconstrução do país após o desastre de março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário