sábado, 14 de março de 2020

Últimas palavras de Bebianno: o Brasil ainda vai enxergar quem são Bolsonaro e seus filhotes


Frase foi publicada na edição da Folha de S.Paulo deste sábado 14, data em que Gustavo Bebianno morreu vítima de infarto. Portanto, suas últimas palavras públicas. “Todos que tentam trabalhar terminam alvejados pelas costas”, disse também o ex-ministro

14 de março de 2020, 11:04 h Atualizado em 14 de março de 2020, 12:32

Clã Bolsonaro e Gustavo Bebianno Clã Bolsonaro e Gustavo Bebianno

 247 - A Folha de S.Paulo publicou em sua edição deste sábado 14 uma frase de Gustavo Bebianno, ex-ministro e ex-coordenador de campanha de Jair Bolsonaro, na seção “Tiroteio” da Coluna Painel (página A4 da edição impressa), assinada por Mariana Carneiro e Guilherme Seto.

“Todos que tentam trabalhar terminam alvejados pelas costas. O Brasil ainda vai enxergar quem são Bolsonaro e seus filhotes”, disse Bebianno, conforme reproduz a Folha, frase que fica registrada como suas últimas palavras, uma vez que Bebianno morreu nesta manhã vítima de um infarto.

Com a declaração, Bebianno se referia ao processo de fritura de que agora é alvo o ministro Luiz Eduardo Ramos.

Fonte: Últimas palavras de Bebianno: o Brasil ainda vai enxergar quem são Bolsonaro e seus filhotesFrase foi publicada na edição da Folha de S.Paulo deste sábado 14, data em que Gustavo Bebianno morreu vítima de infarto. Portanto, suas últimas palavras públicas. “Todos que tentam trabalhar terminam alvejados pelas costas”, disse também o ex-ministro14 de março de 2020, 11:04 h Atualizado em 14 de março de 2020, 12:32AddThis Sharing ButtonsShare to FacebookShare to TwitterShare to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais...6K46Clã Bolsonaro e Gustavo BebiannoClã Bolsonaro e Gustavo Bebianno247 - A Folha de S.Paulo publicou em sua edição deste sábado 14 uma frase de Gustavo Bebianno, ex-ministro e ex-coordenador de campanha de Jair Bolsonaro, na seção “Tiroteio” da Coluna Painel (página A4 da edição impressa), assinada por Mariana Carneiro e Guilherme Seto.“Todos que tentam trabalhar terminam alvejados pelas costas. O Brasil ainda vai enxergar quem são Bolsonaro e seus filhotes”, disse Bebianno, conforme reproduz a Folha, frase que fica registrada como suas últimas palavras, uma vez que Bebianno morreu nesta manhã vítima de um infarto.Com a declaração, Bebianno se referia ao processo de fritura de que agora é alvo o ministro Luiz Eduardo Ramos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário