quarta-feira, 11 de março de 2020

Ex-presidente do Parlamento Europeu denuncia a fraude eleitoral no Brasil, que foi o veto a Lula


Em encontro com o ex-presidente brasileiro em Berlim, Alemanha, Martin Schulz afirmou que “se Lula tivesse sido candidato, Bolsonaro não teria sido eleito"

11 de março de 2020, 14:16 h Atualizado em 11 de março de 2020, 14:23

Lula e Martin Schulz Lula e Martin Schulz (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - Em Berlim, Alemanha, o ex-presidente Lula se encontrou com o ex-presidente do Parlamento Europeu e deputado pelo SPD, Martin Schulz.

Schulz afirmou que Jair Bolsonaro ganhou a eleição de 2018 no Brasil porque Lula foi impedido de concorrer. “Se Lula tivesse sido candidato, Bolsonaro não teria sido eleito. Jogaram o candidato favorito na prisão e isso tem ares de golpe de Estado. Não sou jurista, mas vejo que o Direito foi retorcido para servir às intenções deles. Lula não foi tratado de acordo com as regras do Direito. É preciso ter em mente que o que sustenta a democracia não é só a vontade popular, mas também a vontade da mídia, que está disposta a sacrificar a democracia em nome de seus interesses”.

“Se Lula tivesse sido candidato, Bolsonaro não teria sido eleito. Jogaram o candidato favorito na prisão e isso tem ares de golpe de Estado. Não sou jurista, mas vejo que o Direito foi retorcido para servir às intenções deles. Lula não foi tratado de acordo com as regras do Direito. É preciso ter em mente que o que sustenta a democracia não é só a vontade popular, mas também a vontade da mídia, que está disposta a sacrificar a democracia em nome de seus interesses” - Martin Schulz, deputado pelo SPD alemão e ex-presidente do Parlamento Europeu.

Foto: Ricardo Stuckert

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/ex-presidente-do-parlamento-europeu-denuncia-a-fraude-eleitoral-no-brasil-que-foi-o-veto-a-lula

Nenhum comentário:

Postar um comentário