sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Candidatura Marco Maia à presidência da Câmara já tem apoio de 21 partidos

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), candidato à presidência da Câmara para o biênio 2011/2012, já contabiliza o apoio de 21 dos 22 partidos com representação na Casa. Além dos partidos que já haviam formalizado apoio, ontem Marco Maia recebeu o apoio do PV, PTB, PSC e PMN, além de outros 7 partidos: PRB, PSL, PHS, PTdoB, PTC, PRTB, PRT. Ao agradecer o apoio, Marco Maia afirmou que representa uma unidade jamais vista na história da Câmara. “Esse apoio reflete a aceitação por parte do Parlamento brasileiro da idéia que estamos trabalhando de construir uma pauta positiva para o Brasil a partir do Parlamento. Precisamos valorizar o nosso Parlamento porque ele é a sustentação da democracia no nosso país”, ressaltou Maia.

Marco Maia também anunciou os nomes dos deputados que vão compor a sua chapa na eleição para a Mesa Diretora. São eles: 2ª vice-presidência: Eduardo da Fonte (PP-PE); 1ª Secretaria: Eduardo Gomes (PSDB-TO); 3ª Secretaria: Inocêncio Oliveira (PR-PE); 4ª Secretaria: Júlio Delgado (PSB-MG).

Ainda de acordo com Maia, o PMDB deve indicar um nome para concorrer a um dos cargos da Mesa no dia 31 de janeiro, e falta ainda um nome do DEM. “A composição da Mesa Diretora respeitará a proporcionalidade partidária e as regras previstas no Regimento Interno e na Constituição brasileira”, afirmou Marco Maia.

O deputado ressaltou que, mesmo com o apoio recebido, continuará trabalhando até o dia da eleição. “Me sinto compromissado como se nenhum voto tivesse e vou continuar conversando com todos os deputados, os partidos, principalmente dialogando sobre o futuro da Câmara. Não me sinto eleito, apenas acumulando forças para no dia da eleição termos um bom resultado para o país e para o Parlamento”.

Propostas Marco Maia ressaltou o que chamou de “elementos fundamentais” que deverão permear a atuação do Parlamento na próxima legislatura. Queremos tratar os principais temas como combate à pobreza, reforma tributária, mais recursos para os municípios e os estados poderem construir as políticas publicas, e a defesa do crescimento e do desenvolvimento do país”, disse.

Novo Anexo - Sobre a possibilidade de construção de um novo anexo da Câmara para a ampliação das dependências, Marco Maia informou que esta é uma questão administrativa. “E que está em andamento na Casa. Existem recursos, fruto de uma iniciativa do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), quando era presidente da Câmara, que somam R$ 270 milhões, destinados à construção do novo anexo. Já temos um primeiro projeto e há uma licitação pronta para ser anunciada e que trata sobre os projetos dessa obra. Mas essa questão administrativa será discutida no devido tempo com os líderes e os parlamentares, sobre a conveniência ou não de iniciar uma obra de tamanha envergadura”, explicou Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário