sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Parlamentares divulgam Carta Aberta sobre situação na Venezuela

 

drrosinhaCCJ

No último dia 10 de janeiro, milhares de venezuelanos saíram às ruas em defesa do presidente Hugo Chávez, impedido de tomar posse em seu novo mandato, em função de tratamento de um câncer, em Cuba. No mesmo dia parlamentares brasileiros publicaram uma Carta Aberta em que manifestam votos de recuperação ao presidente da Venezuela e pedem respeito às decisões soberanas do povo e à posse de suas autoridades legitimamente constituídas.

O texto afirma apoio à Venezuela que está “diante das forças retrógradas que, aproveitando- se do delicado estado de saúde do presidente Chávez, buscam gerar confusão e instabilidade no país vizinho”.

“Reconhecemos que em pouco mais de uma década, o Presidente Hugo Chávez tem sido um promotor fundamental da integração sul-americana e, em particular, da aproximação entre Venezuela e Brasil – trabalho que aplaudimos e apoiamos e ao qual somamos nosso compromisso de seguir aprofundando nos próximos anos”, diz o texto.

O deputado Dr Rosinha (PT-PR), um dos signatários do documento , afirmou que não há dúvidas de que Chávez foi eleito por seu povo e só não está tomando posse por um problema de saúde. “Diferentemente do ocorrido no Brasil, quando um vice tomou posse em lugar de um presidente não eleito que havia falecido, para consolidar um golpe”, disse o deputado, se referindo ao episódio que marcou o país com a morte de Tancredo Neves em 1985.

“Estamos preocupados com uma articulação sórdida em todo continente, de manipulação de informações e fatos” diz o documento, que também é assinado pelos deputados federais do PT, Marcon (PT-RS) , Fernando Ferro (PT-PE), João Paulo Lima (PT-PE) e Valmir Assunção (PT- BA).

Recentemente Marco Aurélio Garcia, assessor internacional da presidente Dilma Rousseff, disse que a prorrogação do tempo de espera para a recuperação de Chávez não é uma estratégia governista, mas um cumprimento da Constituição.

A escritora, advogada e investigadora venezuelano-estado-unidense, Eva Golinger, considera que as ações violentas e campanhas midiáticas que alguns setores da direita empreenderam para desestabilizar o país têm como objetivo deslegitimar o processo político da Revolução Bolivariana.

Ela ressaltou que não é a primeira vez que as grandes empresas midiáticas realizam campanhas negativas contra o governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, seu partido político e seus seguidores.

Abaixo, a íntegra da carta-aberta divulga apor Dr. Rosinha:

SOLIDARIEDADE DE PARLAMENTARES BRASILEIROS AO POVO DA VENEZUELA E AO PRESIDENTE CHÁVEZ!

Nós, abaixo assinados, parlamentares, representantes do povo brasileiro, em diversas instâncias legislativas de nosso país, vimos a público nos manifestar em relação à situação política da Venezuela:

a) Observamos com PREOCUPAÇÃO as informações sobre o estado de saúde do Presidente da República Bolivariana da Venezuela e queremos manifestar nossos mais sinceros votos de sua plena recuperação física.

b) Reconhecemos que em pouco mais de uma década, o Presidente Hugo Chávez tem sido um promotor fundamental da integração sul-americana e, em particular, da aproximação entre Venezuela e Brasil – trabalho que aplaudimos e apoiamos e ao qual somamos nosso compromisso de seguir aprofundando nos próximos anos.

c) Manifestamos nosso reconhecimento ao povo venezuelano e ao seu vibrante sistema democrático, que nos processos eleitorais de outubro e dezembro de 2012 evidenciou, mais uma vez, sua transparência e sua vocação democrática e popular.

d) Sabemos que as democracias no nosso continente, que tanto esforço nos custou, ainda sofrem constantes ameaças, como aconteceu em Honduras, e mais recentemente no Paraguai, em que, por meio da manipulação do texto constitucional, se ignorou a vontade que o povo paraguaio exerceu nas urnas.

e) Estamos preocupados com há uma articulação sórdida em todo continente, de manipulação de informações e fatos, pelo monopólio dos meios de comunicação de massa;

Por isso, desejamos manifestar nosso apoio às instituições públicas venezuelanas, em especial ao Poder Executivo, à Assembleia Nacional e ao Tribunal Superior de Justiça, diante das forças retrógradas que, aproveitando-se do delicado estado de saúde do Presidente Chávez, buscam gerar confusão e instabilidade, ignorando a continuidade do mandato popular que o atual governo recebeu no último 07 de outubro e propondo a ignorância da ordem institucional prevista na Constituição do país vizinho.

A Venezuela, seu governo, instituições e seu povo têm demonstrado uma impressionante vocação de integração continental. Tem ajudado a construir o Mercado Comum do Sul (MERCOSUL), a UNASUR, a ALBA, e a Comunidade dos Estados Latino Americanos e Caribenhos (CELAC) e, por isso se transformou num parceiro fundamental para o Brasil e para todos os povos do continente.

Pedimos respeito a suas instituições, às decisões soberanas de seu povo e à posse de suas autoridades legitimamente constituídas.

Brasil, 10 de janeiro de 2013.

Lindbergh Farias – Senador PT/RJ

Randolfe Rodrigues – Senador PSOL/AP

Cristovam Buarque – Senador PDT/DF

Humberto Costa – Senador PT/PE

Roberto Requião – Senador PMDB/PR

Inácio Arruda – Senador PCdoB/CE

Dr. Rosinha – Deputado Federal PT/PR

Fernando Ferro – Deputado Federal PT/PE

João Paulo Lima – Deputado Federal PT/PE

Valmir Assunção – Deputado Federal PT/BA

Durval Ângelo – Deputado estadual PT/MG e Presidente da comissão de direitos humanos da assembleia legislativa

Dionisio Matheus Marcon – Deputado Federal PT/RS

Rogerio Correa- Deputado estadual do PT Minas

(Jonas Tolocka - com agências)

Nenhum comentário:

Postar um comentário