domingo, 27 de janeiro de 2013

Dilma cancela agenda no Chile para viajar para Santa Maria

Rio de Janeiro, 27 jan (EFE).- A presidente Dilma Rousseff cancelou sua agenda deste domingo na capital do Chile, Santiago, onde participava da Cúpula Celac-União Europeia, para viajar para a cidade de Santa Maria, cenário de um incêndio em uma discoteca que deixou pelo menos 245 mortos e 45 feridos, informaram fontes oficiais.

"Quem necessita de mim neste momento é o povo brasileiro. Pedi a todos os ministros para ajudar em tudo o que possam e irem para lá, e eu também estarei lá", disse Dilma em entrevista concedida em Santiago.

A governante, visivelmente abalada pela tragédia, afirmou que o governo oferecerá todos os recursos necessários para a população de Santa Maria. Dilma iniciou sua carreira política no Rio Grande do Sul e viveu a maior parte de sua vida em Porto Alegre, que fica a 286 quilômetros de Santa Maria.

"Neste momento de tristeza estamos juntos e, embora mantendo a tristeza, vamos superá-lo", acrescentou a presidente. A chefe de Estado deve chegar hoje pela tarde na cidade, segundo o governo regional.

Dilma se comunicou pela manhã com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, para oferecer o apoio das autoridades federais nos trabalhos de resgate como no atendimento dos feridos, informou o governo.

"A ministra (de Comunicação Social) Helena Chagas nos confirmou que a presidente viajará para Santa Maria para prestar solidariedade e seguir pessoalmente os trabalhos de resgate", informou o governo do Rio Grande do Sul em sua página do Facebook.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, também anunciou que viajará para Santa Maria, assim como serão mobilizados médicos de outras regiões, membros da Força Nacional e especialistas de centros de referência para o atendimento de queimados.

Dilma Rousseff tinha previstos neste domingo no Chile encontros bilaterais com o presidente da Bolívia, Evo Morales, e autoridades da Letônia. EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário