terça-feira, 17 de maio de 2011

UVA inicia III Fórum Brasileiro do Semi-árido na quarta-feira, dia 18 de maio

 

A palestra de abertura será proferida pelo Secretário Adjunto de Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Almir Bittencourt, no campus da Betânia.
Com mais de 1400 participantes inscritos, de diferentes regiões do país, o III Fórum Brasileiro do Semi-árido, promovido pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), será realizado de 18 a 21 de maio, no campus da Betânia, em Sobral. O evento, em sua primeira edição nacional, tem como tema “Educação Contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade cultural”, que será debatido por palestrantes brasileiros e estrangeiros em 13 mesas-redondas.
A programação do Fórum será aberta oficialmente com palestra proferida pelo Secretário Adjunto da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará, Almir Bittencourt, a partir das 8h, no espaço de convivência do Núcleo de Disciplinas Complementares (NDC), no campus da Betânia.
O III Fórum Brasileiro do Semi-árido contará com 42 minicursos que abordarão temas como: “Arte e conservação do solo do semi-árido”, “A contribuição da educação do campo para o ensino de Geografia”, “A religião no semi-árido”, “Gestão escolar e o cotidiano na escola”, “Paleontologia do Semi-árido: 500 milhões de anos de evolução”, entre outros. A programação traz, ainda, Grupos de Trabalhos (GTs), atividades culturais e apresentação de trabalhos em ensino, pesquisa e extensão, com mais de 300 trabalhos inscritos em diferentes eixos temáticos.
Entre os palestrantes estrangeiros estarão presentes os pesquisadores Timothy J. Finan, da Universidade do Arizona (USA), Juan Carlos Guevara, do Instituto Argentino de Investigações em Zonas Áridas, e Donald R. Nelson, da Universidade da Geórgia (USA). Também participarão professores e pesquisadores da Universidade Estadual Vale do Acaraú e de diversos estados do país, que apresentarão o Semi-árido a partir da perspectiva de diferentes áreas do conhecimento, além de debater as experiências e metodologias pedagógicas praticadas na região.
“A partir do desenvolvimento de uma consciência nacional em aceitar a existência do semi-árido como espacialidade dinâmica, sobretudo pela ação dos seus sujeitos envolvidos em processos de larga escala, processos estes produzidos pelo reflexo do conhecimento e pelos fluxos gigantescos de capitais, gerando efeitos ainda pouco calculáveis, seja sobre o meio ambiente, seja sobre os processos culturais, é que se propõe a verificação dos paradigmas, estabelecidos pelas diversas ciências para abordar o semi-árido”, explica o Pró-reitor de Extensão e coordenador do Fórum, professor José Falcão Sobrinho.
O credenciamento no Fórum começa na terça-feira, 17 de maio, a partir das 8h, no espaço de convivência do Núcleo de Disciplinas Complementares (NDC), no campus da Betânia. No dia 18, o credenciamento terá início às 6h, também no NDC.
Fonte: Uvanet

Postado por Elenilton Roratto

Nenhum comentário:

Postar um comentário