terça-feira, 31 de maio de 2011

Dilma: Brasil disponibilizará 75 mil bolsas de intercâmbio até 2014

 

A presidente Dilma Rousseff declarou, nesta terça-feira (26) que, até o fim deste mandato, o governo federal oferecerá 75 mil bolsas de estudo no exterior, durante discurso na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). Além disso, a presidente espera que a iniciativa privada ofereça mais 25 mil bolsas.

“Quero informar ao Conselho que o governo tem a disposição de, até 2014, lançar 75 mil bolsas de estudos para financiar a presença dos nossos estudantes no exterior. E queria fazer um convite e um desafio aos senhores: acredito que o setor privado pode comparecer com uma ajuda aos estudantes brasileiros e ao Brasil, de forma que nos permita chegar a 100 mil bolsas”, disse Dilma.

“É um desafio que eu queria chamar a cada um e a cada uma aqui presente, para que nós possamos assegurar que, junto com o desenvolvimento das instituições brasileiras de ensino, tenhamos também a capacidade de levar esse intercâmbio com o resto dos países do mundo”, completou.

Dilma ressalta que o envio de estudantes ao exterior é “um mecanismo que vários países do mundo recorrem” e que eles poderão fazer, ou de forma parcial, ou de forma completa, cursos de Ciências, “sobretudo na área de Ciências Exatas”.

A afirmação foi feita, logo após a presidente anunciar que, nos próximos dias, será lançado o Programa Nacional de Ensino Técnico e Capacitação Profissional (Pronatec). “Há uma grande preocupação, não só com a capacitação profissional, e não só com o ensino médio profissionalizante, o governo também se preocupa com a formação de estudantes capacitados para virarem os nossos futuros cientistas”.

Pronatec

No fim de março, em audiência na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o ministro Fernando Haddad afirmou que o Pronatec também financiará cursos de qualificação profissional trabalhadores que já estejam no mercado. A intenção original do governo se limitava a tornar o crédito estudantil disponível a alunos de cursos técnicos e tecnológicos.

Fonte: Brasília Confidencial

Nenhum comentário:

Postar um comentário