quinta-feira, 19 de maio de 2011

Com pênalti polêmico nos acréscimos, Vasco empata com Avaí em São Januário

 
Catarinenses podem empatar por 0 a 0 na Ressacada que avançam à decisão

Do R7

Fernando Soutello/Gazeta Press

Fernando Soutello/Gazeta Press

O meia vascaíno Felipe não conseguiu superar a boa marcação do Avaí

Publicidade

Um gol de pênalti marcado por Diego Souza, aos 48min do segundo tempo, livrou o Vasco de ser derrotado em São Januário pelo Avaí, em duelo de ida da semifinal da Copa do Brasil que terminou 1 a 1, na noite desta quarta-feira (18).

O lance decisivo do jogo gerou protestos dos catarinenses. Na jogada, o árbitro Wilson Luiz Seneme, de São Paulo, marcou puxão de Gustavo em Elton na área, para desespero dos visitantes, que reclamaram bastante. Julinho havia inaugurado o marcador para o Avaí.

Com a igualdade, o time de Florianópolis pode empatar por 0 a 0 no duelo de volta, na próxima quarta-feira (25), na Ressacada, que avança. Se o 1 a 1 se repetir, a decisão irá para os pênaltis. Já empate a partir de 2 a 2 favorece o Vasco.

Antes de voltarem a se enfrentar pela Copa do Brasil, os dois clubes estréiam no Brasileirão neste sábado (21), às 18h30, fora de casa. Em Fortaleza, o Vasco encara o Ceará, enquanto o Avaí desafia o Flamengo, em Macaé.

O bom futebol apresentado pelo Vasco no primeiro tempo durou pouco. Aos 2min, Diego Souza perdeu gol incrível, quando chutou com o goleiro batido e Bruno salvou de cabeça em cima da linha. Depois, aos 10min, Felipe arriscou de fora da área e Renan espalmou no alto.

Foi só. O que pareceu ser um início arrasador ficou na promessa. A ansiedade nos jogadores ficou visível. Atingiu até mesmo o experiente Felipe, que errou muitos passes. Com Diego Souza sendo desarmado com facilidade, a dupla Eder Luís e Alecsandro mal tocou na bola, que poucas vezes chegou.

O panorama do jogo deu a impressão de ter agradado em cheio ao Avaí, que viu William, aos 12min, demorar para finalizar e ser travado por Anderson Martins. Aos 15min, Julinho bateu com força e a bola passou raspando a trave de Fernando Prass.

Depois disso, a tensão dos atletas travou a partida, que perdeu em emoção. Outro lance de perigo veio apenas aos 45min, quando Anderson Martins de novo salvou o Vasco. Após escanteio cobrado, a bola sobrou limpa para Bruno, que encheu o pé e acertou o corpo do defensor cruz-maltino.

Na segunda etapa, o Vasco pediu pênalti logo a 1min, quando Ramon foi puxado, mas o árbitro ignorou. Felipe teve ligeira melhora, o suficiente para o Vasco criar mais oportunidades. Contudo, os atacantes não estavam em jornada inspirada. Aos 9min, Diego Souza mandou raspando a trave de fora da área. Aos 16min, Alecsandro demorou a concluir e Renan se jogou em seus pés para defender.

Irritado, Ricardo Gomes tirou o centroavante e colocou Elton. Depois, saiu Eder Luís e entrou Bernardo. A pressão carioca aumentou, mas os espaços para os contra-ataques também e, aos 22min, Fernando Prass salvou cabeçada certeira de William.

No entanto, aos 35min o goleiro vascaíno nada pode fazer. Julinho entrou na área pela esquerda, driblou Allan e bateu cruzado para marcar. O empate veio aos 48min, quando o árbitro marcou que Gustavo puxou Elton dentro da área. Pênalti duvidoso, cobrado por Diego Souza com força, no alto.

FICHA TÉCNICA
VASCO X AVAÍ

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de maio de 2011 (quarta-feira)
Horário: 21h50
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa-SP) e Guilherme Dias Camilo (SP)
Cartões amarelos: William (A)
Gols: AVAÍ: Julinho, aos 35min do segundo tempo. VASCO: Diego Souza, aos 48min do segundo tempo

VASCO: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins (Douglas) e Ramon; Jumar, Fellipe Bastos, Felipe e Diego Souza; Eder Luís (Bernardo) e Alecsandro (Elton)
Técnico: Ricardo Gomes

AVAÍ: Renan; Revson, Bruno e Gustavo Bastos; Felipe (Robinho), Acleisson, Marcinho Guerreiro, Marquinhos (Gustavo) e Julinho; Marquinhos Gabriel e William (Mauricio Alves)
Técnico: Silas

Nenhum comentário:

Postar um comentário