quinta-feira, 26 de maio de 2011

Educação aprova moção de apoio à professora Amanda Gurgel

 

A Comissão de Educação e Cultura da Câmara aprovou ontem moção em apoio à professora Amanda Gurgel, que denunciou a precariedade das condições de trabalho dos professores do ensino básico no País. Segundo a deputada Fátima Bezerra (PT-RN), presidente do colegiado, a moção é uma maneira da comissão manifestar solidariedade à professora, que fez um relato do “retrato do dia-a-dia” de mais de 2 milhões de professores do ensino básica do país. “Conheço bem essa realidade denunciada pela professora Amanda, pois também sou educadora. Suas declarações vão ao encontro do trabalho que realizamos todos os dias neste país, de defesa e fortalecimento da educação brasileira”, declarou. Fátima propôs a realização de uma audiência pública, com a presença da professora e de outros profissionais de educação de diferentes regiões, para discutir os problemas enfrentados pelos educadores, bem como a implementação do piso salarial nacional do magistério. A audiência ainda não tem data confirmada.

Redes sociais - Amanda Gurgel participou no dia 10 de maio de audiência pública na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em um discurso de aproximadamente cinco minutos, a professora comoveu a todos ao apresentar seu contracheque mensal, no valor de R$ 930,00 (novecentos e trinta reais) e apontar as dificuldades que ela e os demais colegas enfrentam para cumprir sua missão como educadora no estado. O vídeo caiu nas redes sociais e já ultrapassa a casa de 1,8 milhão de acessos.

No último domingo (22), a professora foi ao programa do Faustão, na Rede Globo, e defendeu a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação no Plano Nacional de Educação (PNE 2011-2020).

Nenhum comentário:

Postar um comentário