quinta-feira, 6 de maio de 2010

AL discute punição para menor

A prisão de dois jovens, de 15 e 16 anos, por sequestro relâmpago, repercutiu ontem no plenário da Assembleia Legislativa, e levantou a discussão sobre a maioridade penal. O deputado Fernando Hugo (PSDB), foi quem levou o assunto à tribuna, exibindo a manchete do Diário do Nordeste, defendeu punição mais severa para jovens infratores brasileiros.

O tucano entende que há necessidade de se investir no social, na profissionalização, na escola e nos núcleos de valorizações dos jovens, porém acredita que a violência pede medidas de emergência, acreditando que sem a punição o jovem continuará no crime, pois sabe que não responderá pelos seus atos.

Fernando Hugo argumenta que as casas de recuperação social em nada contribuem para que o jovem deixe o crime e passe a tomar um novo rumo. Para ele, ao contrário, essas casas de recuperação oferecem à convivência com bandidos. "Eles sairão daqui há quatro anos e estarão na rua como acadêmicos prontos a seviciar, traficar e matar. E a legislação não oferece punição severa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário