segunda-feira, 3 de maio de 2010

Moradores de Sobral reclamam de área de lazer

Um local que deveria ser uma área de lazer passou a ser motivo de preocupação para os moradores do Conjunto Habitacional Santo Antônio, bairro da periferia de Sobral. Construída em 2004, a praça, que atpé hoje não recebeu denominação, deveria estar a serviço da população como área para divertimento. Porém, está servindo, de acordo com os moradores, como ponto de encontro de marginais e de casais que vão ao local à noite praticar sexo. De acordo com a moradora Silverlane de Souza Rodrigues, diversas reclamações já foram encaminhadas à Prefeitura, informando a situação da pracinha, não só com relação ao mato que tomou de conta do local mas pela falta de iluminação. "Eles faz e reposição das lâmpadas, mas sem uma tela de proteção fica fácil para os vândalos quebrarem novamente", denuncia a moradora.

A vendedora ambulante Maria Elon Rodrigues, que mora na Rua São Francisco, situado no mesmo conjunto, diz que usa a praça apenas como passagem para ir ao Centro da cidade, e que mesmo assim sabe do risco que corre. "Aqui no centro da praça tem um canal que eles usam para consumir drogas e se esconder. Se eles virem que a pessoa está sozinha, eles atacam", disse Maria Elon.

Os moradores da Rua São Sebastião, artéria que fica em frente à praça, dizem que o local nunca recebeu os cuidados necessários. "Desde quando foi inaugurada em dezembro de 2004, juntamente com o Mini-Estádio Francisco Eder Venâncio, a praça nunca foi bem cuidada. O local deveria servir como ponto de encontro dos torcedores que se dirigem àquela praça de esportes", disse uma das moradoras que pediu para não ser identificada.

Outro morador que também reclama contra o descaso deste espaço público é o vigilante Francisco de Assis Brito. Ele diz que não tem dia da semana para as coisas acontecerem.

"Você precisa vir é a noite para ver a esculhambação. Os casais aproveitam a escuridão para praticar sexo e a Polícia pouco aparece por aqui", desabafa o vigilante.

URBANISMO
Poder público cobra zelo por parte das famílias

Sobral. A secretária de Planejamento Urbano e Meio Ambiente deste Município, Juraci Neves, reconhece que aquele espaço vive praticamente no abandono, ao mesmo tempo em que cobra da população um maior zelo pelo bem público.

Ela acredita que a praça só será mais bem preservada depois da inauguração de uma policlínica que está sendo construída nas imediações pelo Governo do Estado.

"Por se encontrar num espaço fora do conjunto, a praça não tem recebido o tratamento necessário, mas asseguro que uma equipe será enviada ao local para fazer a limpeza e roço do mato", disse Juraci Neves.

Este trabalho aconteceu na última sexta-feira, apresentando solução para parte das reclamações dos moradores. A insegurança no local, entretanto, continua como problema a ser enfrentado pelos órgãos de segurança pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário