quinta-feira, 13 de junho de 2013

Dilma anuncia “Minha Casa Melhor” para consolidar programa habitacional

minhacasamelhor

A presidenta Dilma Rousseff anunciou ontem uma linha especial de financiamento no valor de R$ 18,7 bilhões, chamada de “Minha Casa Melhor”, para quem adquiriu imóvel pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. São até R$ 5 mil para comprar até dez produtos diferentes entre móveis e eletrodomésticos.
Pelo programa, as famílias de qualquer faixa de renda poderão financiar até R$ 5 mil, com taxas de 5% ao ano, prazo de pagamento de até 48 meses e desconto de 5% em relação aos preços à vista. Entre os itens disponíveis, estão geladeira, fogão, lavadora de roupas automática, computador, TV digital, guarda-roupa, cama de casal e de solteiro, mesa com cadeiras e sofá.
O acesso aos recursos será por meio de um cartão magnético, emitido pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil, operadores do programa. A linha de financiamento estará disponível por 12 meses, a partir da emissão do cartão. Esse prazo permitirá aos beneficiários planejar suas compras e pesquisar o melhor preço, dentro do limite de R$ 5 mil. Cada produto tem um limite máximo de preço. O cartão de compras será entregue na residência do beneficiário após dez dias, para ser utilizado nas 12 mil lojas credenciadas em todo o País.
O líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães (CE), considerou a medida essencial para consolidar o “Minha Casa, Minha Vida”. “Esse novo programa vai dar às famílias condições de uma moradia mais digna, porque vai permitir a elas acesso a bens de consumo que antes não tinham”, disse.
Para Guimarães, o programa é audacioso e evidencia o compromisso da presidenta com os menos favorecidos. Além disso, disse o líder, “é um programa que incentiva o crescimento econômico, porque, com a liberação do recurso, as pessoas terão condições de comprar, a loja venderá mais, o comércio se fortalecerá e tudo isso contribuirá para que o Brasil não corra o risco de voltar a um cenário de inflação e muito menos de crise econômica”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário