terça-feira, 28 de maio de 2013

Terceira edição de seminário sobre os 70 Anos da CLT reúne mais de 600 pessoas

 

Mais uma palestra em comemoração aos 70 Anos da Consolidação das Leis do Trabalho movimentou estudantes, professores e profissionais do Direito em Fortaleza. O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE), em parceria com o Centro Universitário Estácio/FIC, reuniu, segunda-feira (27/5), no auditório da Universidade do Parlamento Cearense, mais de 600 pessoas para a terceira edição do seminário sobre os 70 Anos da CLT.

Com o tema “CLT como Instrumento de Pacificação Social”, o evento foi aberto pelo vice-presidente do TRT/CE, desembargador Tarcísio Lima Verde. O magistrado agradeceu aos coordenadores e professores do Centro Universitário Estácio/FIC o apoio para a realização do evento. “Este seminário representa uma oportunidade singular para aprofundar o diálogo entre o Judiciário trabalhista e o meio acadêmico”, afirmou.

“Embora tenha completado 70 anos, a carta celetista ainda se mostra extremamente eficiente e atual para a solução de conflitos entre capital e trabalho”, disse o coordenador do curso de Direito do Centro Universitário Estácio/FIC, Jackson Agostinho. De acordo com o professor, a CLT é alvo de 437 Projetos de Lei que tramitam na Câmara dos Deputados e outros 132 no Senado. “A sociedade brasileira deve estar atenta às mudanças propostas”, alertou.

A primeira palestra foi proferida pelo juiz do trabalho Emmanuel Teófilo Furtado. O magistrado abordou o tema “CLT e o Direito Material do Trabalho”. Na segunda palestra do dia, o professor e juiz do trabalho Konrad Mota conversou com os inscritos sobre os aspectos processuais do documento, com o tema “CLT e o Direito Processual do Trabalho”. Para encerrar, o professor Carlos Chagas ministrou a palestra “CLT e o Direito Coletivo do Trabalho”.

Homenagens: O seminário 70 Anos de CLT já foi realizado na Universidade de Fortaleza e no Centro de Convenções do município de Sobral. Além dos seminários, a Justiça do Trabalho do Ceará homenageou a Consolidação com sessões solenes na Assembleia Legislativa, na Câmara de Vereadores de Fortaleza e no Pleno do TRT/CE. Desde 2 de maio, uma exposição com textos e imagens que ressaltam aspectos históricos do documento visita os prédios da Justiça do Trabalho cearense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário