quarta-feira, 8 de maio de 2013

Brasil foi 5º país que mais contratou em 2012, diz pesquisa

 

Escrito por PT Senado

emprego

Em 2012, no País, foram gerados
1.301.842 de empregos formais

Um estudo do International Business Report (IBR) 2013 da Grant Thornton, divulgado nesta segunda-feira (04), mostrou que, nos últimos 12 meses, 42% das empresas no Brasil contrataram novos profissionais. Ao avaliar 12.500 companhias privadas de 44 países, a instituição revelou que o Brasil ficou com o quinto lugar no nível de contratação em 2012, atrás de Índia (62%), Turquia (60%), Peru (57%) e Chile (43%).

Em nota, Paulo Sergio Dortas, sócio-diretor da Grant Thornton do Brasil, afirmou que, se o Brasil conseguir "romper essas barreiras (baixo crescimento do PIB e obras paralisadas), que vêm paralisando as iniciativas de infraestrutura", 2013 será mais um ano de recordes no País. Em 2012, no País, foram gerados 1.301.842 de empregos formais.

Por região, as que mais contrataram foram América Latina (35%) e os países dos BRICs (31%). Já quem menos empregou foram as empresas da zona do euro (14%) - exceção para a Alemanha, onde 36% das companhias relataram ter contratado nos últimos 12 meses. Os países com menor índice de contratação foram Grécia, Espanha e Irlanda.

Ainda segundo o IBR, 24% dos empresários brasileiros ouvidos pretendem elevar os salários dos colaboradores acima da inflação nos próximos 12 meses – 88% das empresas pretendem corrigir os salário de acordo com a inflação. Os empresários da Suécia (42%), Chile (33%), Tailândia (27%), Índia e Peru (ambos com 26%) são os pretendem conceder aumentos reais a seus funcionários.

Otimismo
Matéria publicada pelo jornal Valor Econômico, em janeiro, também mostrou o desempenho positivo na geração de empregos no Brasil para 2013, ao divulgar pesquisa da CareerBuilder com mais de seis mil profissionais de RH, que revela que a maioria das empresas brasileiras pretende aumentar o quadro de funcionários.

No Brasil, 71% das empresas pretendem aumentar o número de empregados neste ano, enquanto 20% não esperam mudanças em relação a 2012 e apenas 5% planejam diminuir o quadro de funcionários. Os outros países do BRICs são os que seguem o Brasil no ranking dos mais otimistas, com a Índia em segundo lugar, com 67% de empresas contratando, a Rússia em terceiro, onde 48% pretendem contratar, e a China em quarto, com 52% das empresas planejando contratar, mas 27% indicando demissões.

Com agências online

Foto: RecôncavoOnline

Nenhum comentário:

Postar um comentário