terça-feira, 25 de outubro de 2011

Brasil faz a maior doação de alimentos a países asiáticos, africanos e latino-americanos

 

A Conab realiza esta semana o embarque de 485 toneladas de feijão para o Zimbábue e mais 600 t para a Somália, na África. Ambos os países enfrentam situações de insegurança alimentar e nutricional em razão de adversidades climáticas, como a seca. Também está previsto, para novembro, o envio de mais 28 mil t de milho para a população somali e para a Coréia do Norte, além de 7 mil t de arroz para a Etiópia. Este é o maior volume de doações internacionais de alimentos já realizados pelo Brasil.

Os alimentos são oriundos dos estoques públicos e as doações estão previstas na Lei 12.429/11, sancionada em junho deste ano pela presidente Dilma Rousseff. A lei autoriza a União a doar alimentos dos estoques públicos a outros países, por intermédio do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA). Poderão ser doadas até 500 mil toneladas de arroz, 100 mil t de feijão, 100 mil t de milho, 10 mil toneladas de leite em pó e até uma t de sementes de hortaliças. Até agora, as doações já atingiram 30% do total permitido. Os produtos estão sendo enviados dos portos de Rio Grande (RS), São Francisco do Sul (SC) e Paranaguá (PR).

Os beneficiários são Bolívia, El Salvador, Guatemala, Haiti, Nicarágua, Zimbábue, Cuba, Sudão, Etiópia, República Centro-Africana, Congo, Somália, Nigéria e Coreia, além dos países-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa e da Autoridade Nacional Palestina. Entretanto, por solicitação do PMA, outros países poderão ser beneficiados. (Antônio Marcos N. da Costa / Conab, com Cynthia Araújo - estagiária/DF).

Mais informações: www.conab.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário