domingo, 15 de novembro de 2015

JIJOCA DE JERICOACOARA REALIZOU A VIII MARCHA DO VALE DO ACARAU

 

Cruz. Aconteceu neste domingo, 15, a VIII Marcha do Vale na cede do município de Jijoca de Jericoacoara, a 300 m de Fortaleza, Paróquia de Santa Luza, Diocese de Sobral.

clip_image002

Lagoa de Jijoca

Foi a primeira vez que Jijoca sediou a Marcha do Vale, embora, geograficamente, não faça parte da Bacia Hidrográfica do Rio Acaraú, mas, está incluída na bacia e tem como destaque a Lagoa de Jijoca, a maior do Estado do Ceará, descrita por José de Alencar, em seu livro indianista Iracema como sendo local de banho da Índia Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel.

clip_image004

A Lagoa de Jijoca está com pouca água, como consequência de três anos consecutivos de poucas chuvas que vem assolando o Semiárido Nordestino.

clip_image006clip_image008

O maior cartão postal hidrográfico do Estado do Ceará também sofre com os efeitos das secas e da poluição e já perdeu mais de 30% de seu espelho d’água para o assoreamento. Locais de águas profundas, hoje, são matas distantes da lagoa.

clip_image010

A VIII Marcha do Vale saiu em defesa da vida com o tema: Violência: Combatê-la, uma questão de vida, com destaque para a Lagoa de Jijoca com o subtema Meio Ambiente, e enfatizou a questão das drogas e da exploração sexual.

clip_image012

Animadores da VIII Marcha o Vale

A Marcha iniciou as margens da Lagoa e percorreu várias ruas do Centro da Cidade com paradas para momentos de reflexão sobre os subtemas em pauta.

A VIII Marcha do Vale contou com as presenças dos Padres Marcos e Expedito, lideranças comunitárias, representantes de associações e Federação das Associações, representante do SINDSEPCRUZ, secretarias municipais, órgãos do Meio Ambiente, Universidade, representantes das Paroquias de Santana de Acaraú, Morrinhos, Marco, Bela Cruz, Acaraú, Jijoca de Jericoacoara, Aranaú e Sobral e Áreas Pastorais de Vila de Caiçara, Celsolândia, Cauassu, capelas das comunidades rurais e escolas.

clip_image014clip_image016

Comissão Organizadora

clip_image018

Faixas e cartazes, conduzidos por alunos e representantes da igreja, faziam denúncias e apelos em defesa da vida, dos direitos dos cidadãos e do meio ambiente.

Muito já se fez em defesa do Rio Acaraú e de seus afluentes, mas, muito mais ainda tem que ser feito.

clip_image020

Padres na VIII Macha o Vale

Está na hora de mudar a tática de defender o Vale do Acaraú, voltando-se para a ação, pois, enquanto se faz mobilizações, visitas, palestras, reportagens e questionamentos, o Rio agoniza. Precisamos ser mais práticos e objetivos: fazer reflorestamentos, despoluir o rio, reduzindo os esgotos e retirando os animais que sujam as águas, combatendo o uso de agrotóxicos e protegendo as nascentes do rio principal e de seus afluentes. Talvez a criação de uma associação em defesa do Vale do Acaraú seja uma alternativa a ser pensada para transformar sonhos em realidade.

Dr. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário