terça-feira, 19 de agosto de 2014

DILMA NO JN: QUEREMOS SER CADA VEZ MAIS UM PAÍS DE CLASSE MÉDIA

 

Por: Equipe Dilma Rousseff - 18/08/2014

A presidenta Dilma foi entrevistada pelo Jornal Nacional, da TV Globo, nesta segunda-feira (18), e anunciou mais mudanças para o Brasil, dando prosseguimento aos programas e projetos executados nos últimos 12 anos e que estão transformando para melhor a vida dos brasileiros.

“Queremos continuar a ser um país de classe média. Mais oportunidade para todos”, disse Dilma, entrevistada no Palácio da Alvorada pelos apresentadores do telejornal, William Bonner e Patrícia Poeta. “Pela primeira vez, enfrentamos uma crise mundial sem demitir, não arrochando [os salários], não aumentando impostos”, afirmou a presidente. “Pelo contrário, desoneramos a folha de pagamento, os produtos da cesta básica, adotamos um padrão diferente do anterior.”

Ainda sobre economia, Dilma aproveitou para lembrar a trajetória recente da inflação, que segundo os últimos índices divulgados está recuando seguidamente e, mais uma vez, fechará o ano dentro da meta.

A entrevista também abordou os temas sociais. Dilma lembrou que foi eleita para dar continuidade aos avanços ocorridos no governo Lula, mas também criar as bases para o país iniciar um novo ciclo de crescimento sustentável. “Para isso, colocamos a educação no centro de tudo”, disse a presidenta.
MAIS MÉDICOS
Na área da saúde, outra prioridade para o país, Dilma destacou o Mais Médicos, que chamou de "uma atitude muito corajosa". "Foi uma providência que tomamos e que enfrentou muita resistência". Pela primeira vez, foi dado um passo fundamental para atacar um velho problema: a falta de médicos. “E sem médico não há como ter saúde boa”, lembrou a presidenta da República. Ela citou as etapas cumpridas para chegar ao êxito do programa Mais Médicos, mesmo enfrentando muita resistência: inicialmente, recrutando profissionais recém-formados brasileiros e por fim os estrangeiros”, disse. “Já atingimos os 14 mil médicos que precisávamos, o que corresponde ao atendimento de 50 milhões de pessoas. Agora, pretendemos fazer o mesmo para as especialidades, como ortopedistas, cardiologistas.”
COMBATE À CORRUPÇÃO
Perguntada sobre a corrupção, Dilma lembrou que foi o seu governo e o de Lula os que criaram os instrumentos para combater mal feitos com o dinheiro público. “A Polícia Federal ganhou autonomia para investigar e para prender, mantivemos uma relação respeitosa com o Ministério Público, nenhum procurador em meu governo foi chamado de engavetador geral da república, criamos a Controladoria Geral da União, a Lei de Acesso à Informação e o Portal da Transparência”, disse Dilma.

http://www.dilma.com.br/#noticia/dilma-no-jn-queremos-ser-cada-vez-mais-um-paIs-de-classe-mEdia-198

Nenhum comentário:

Postar um comentário